Um extraordinário exemplo de FAIR PLAY (“Jogo Limpo”) no futebol e a correção de uma história: Ajax vs. Cambuur Leeuwarden

Aconteceu, em 20/IX/2005, era um jogo entre o Ajax  (mais exatamente o “Ajax 2” ou “Jovem Ajax”: time B do clube de Amsterdã formado essencialmente por juniores e reservas) e o Cambuur Leeuwarden, na 2ª Rodada do Campeonato Holandês (a Gatorade Cup)  na temporada de 2005-06.  Desde então o episódio, cantado em verso e prosa na internet, vem assumindo ares míticos, ao ser referido como exemplar para as mais diversas áreas, inclusive a política.

(O narrado a seguir corre na rede, com várias versões, inclusive em português, muitas sem referências precisas sobre o evento e outras veiculando uma série de equívocos, entre eles o de afirmar ser um jogo amistoso ou designar o ADO Den Haag como o adversário em questão do Ajax.*)

O placar era de 2  (para o Ajax, de vermelho e branco)  a 0 (para o Cambuur Leeuwarden, de amarelo e azul), quando um jogador do Ajax  sofre contusão e,  ao vê-lo no chão a sofrer dores, o seu colega de time, o meia belga Jan Vertonghen, seguindo prática usual, procura por a bola fora de campo para interromper o jogo e, assim, dar azo a um mais adequado  atendimento médico ao colega.

Todavia, o que se vê (o vídeo mostra a partir desse momento, repetindo-o) é, de muito longe, a bola ir na direção do goleiro adversário,  Peter van der Flag,  marcando Vertonghen (para a sua surpresa e visível desapontamento) com esse golaço por cobertura o seu segundo tento na partida, posto ter, conforme as regras do jogo (mundialmente aceitas), corretamente validado pelo juiz.

Assim, para compensar, na seguinte saída da bola, os jogadores do Ajax , orientados pelo seu técnico John van den Brom, em atendimento ao espírito de fair play (pois viram a vantagem obtida como injusta), permanecerem todos totalmente imóveis assistirem Thijs Houwing marcar o gol do Cambuur Leeuwarden.

Em tempo: o jogo terminou 3 a 1 para o Ajax.

*Em nossa pesquisa, ao tentar recuperar a historicidade do ocorrido, nos deparamos com um texto fundamental apresentado na XXXIIIª Anual da Anpocs (2009): Regras de Jogo vs. Regras Morais: para uma teoria sociológica do “Fair Play”).  Nele os autores a partir de casos exemplares, recentes na história desportiva, confrontando-os com citações às práticas paleohelênicas e medievais encontradas no âmbito dos estudos sociológicos de Norbert Elias, refletem sobre os fundamentos filosóficos da postura de fair play nos jogos de futebol e a sua historicidade, relacionando-a ao processo civilzatório.

Já a respeito da exata referência ao transcorrido na partida vide matéria do UOL Esporte, de 22/IX/2005, Em cena surreal, atleta belga faz gol ao tentar interromper jogo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: