Arquivo de fevereiro, 2010

PT dá apoio INcondicional ao polêmico PN(DH?)-3

Posted in Direito, Direito à Vida, Direito Constitucional on 26/02/2010 by ehlsinore

Cerca de 1.350 delegados do Partido dos Trabalhadores (PT) reunidos de 18 a 20/02/2010,  em Brasília, no 4º Congresso Nacional do Partido  dos Trabalhadores, manifestaram “apoio incondicional” ao 3º Programa Nacional de Direitos (?) Humanos (?), o PNDH-3,  lançado pelo Governo Federal em 21/12/ 2009.

O objetivo do evento era o de aprovar as diretrizes do programa de governo da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, caso a petista seja eleita presidente da República em outubro deste ano e, assim, o infeliz programa no seu todo foi contemplado nas metas de governo da ministra aclamada como candidata oficial do partido para as eleições presidenciais.

Tudo bem que o Programa possa conter alguns avanços em certas áreas, mas inclui, entre outros temas, a defesa da descriminalização do aborto e a proibição de se ostentar símbolos religiosos, como o crucifixo, em prédios públicos da União, além de outros temas muito pouco esclarecidos e debatidos no conjunto da sociedade, quando não contrários a segmentos expressivos dessa mesma sociedade. Mas não só: o espírito que o anima é denunciado como anti-democrático, vide a reportagem abaixo:

Querer fazer passar tudo indiscriminadamente (o apoio não é incondicional?) pela goela do país! Tudo isso só vem a confirmar a impressão que recuos pontuais no discurso do Governo Federal sobre o PNDH-3 terão mínimo resultado prático, sendo unicamente eleitoreiros com o intuito de preservar a candidata Dilma de eventuais desgastes e perda de votos.

Atente-se para o fato de 73,5% dos brasileiros terem se manifestado contra a descriminalização do aborto em pesquisa CNT/Sensus divulgada no início de fevereiro de 2010, mas os delegados do PT alegaram ser tal programa “fruto de intenso processo de participação social” (?).

Veja entrevista esclarecedora do jurista Ives Gandra Martins: Programa de Direitos Humanos é “desumano” e inconstitucional!

(Fonte da notícia: www.cancaonova.com através da amiga Grace Rosário, as opiniões, claro, são de minha autoria)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Fidel Castro, nesta quarta (24fev2010), acompanhados de Raúl Castro, presidente de Cuba, e o ministro Franklin Martins também participaram do encontro (Foto: Ricardo Stuckert/Presidência)

Em visita a Cuba, dia 24, após a morte, na véspera, do dissidente cubano Orlando Zapata Tamayo (preso e em greve de fome por 85 dias), o presidente Lula disse apenas lamentar tal morte do opositor cubano e evita comentar denúncias de violações de direitos humanos no país sob a justificativa de que não se intrometeria em assuntos internos de Cuba.

FOME ZERO (charge de Dalcío no jornal "Correio Popular" através do blog de Josias de Souza)

Pergunta-se: qual a diferença de outros governos estrangeiros (vide os dos EUA) que gostam de posar como campeões internacionais dos direitos humanos, mas se esquecem deles quando interesses econômicos e ideológicos falam mais alto?

Escultura que pretende retratar a unidade religiosa é vista como ofensiva

Posted in Cultura, Evento, Identidade with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/02/2010 by ehlsinore

Stairway to Heaven (Escadaria para o Paraíso), escultura de autoria do espanhol Eugenio Merino (nasc. em Madri, 1975), que retrata três homens rezando um em cima do outro (um muçulmano tem sobre si um sacerdote católico e sobre os ombros do padre vê-se um rabino judeu) foi vendida a um colecionador belga cuja identidade não foi divulgada por 45 mil euros (R$ 112 mil) em três minutos após a abertura da 29ª edição da Feira de Arte Comteporânea de Madri (ARCO 2010), uma das duas maiores do mundo, em 17/02/2010.

Ao lado dela, aparece outra escultura que une uma metralhadora Uzi com uma menorá (candelabro ritual judaico).

Em uma edição que acolhe Los Angeles (dos EUA) como cidade convidada e conta com participação de 218 galerias de 25 países, convertendo Madri na capital da arte contemporânea, expondo as últimas tendências do panorama internacional, o destaque foi tomado pela polêmica em torno da obra, mesmo depois da ARCO ter se encerrado (aberta ao público até o dia 19, o evento concluiu-se no último dia 21)

A primeira reclamação veio, logo no dia de abertura do evento, da embaixada de Israel em Madri que emitiu uma nota à direção da feira identificando em tais peças “elementos ofensivos para judeus, israelitas e certamente para outros”.

Para a embaixada as esculturas transmitem “uma mensagem cheia de preconceitos, estereótipos, provocações gratuitas e que fere a sensibilidade por mais que busque ser uma obra artística”.

A Conferência Episcopal da Espanha também reclamou. Através de comunicado à Arco os representantes do alto clero descreveram a peça com os religiosos como “provocação blasfema absolutamente desnecessária”.

Mas apesar das reclamações, a galeria espanhola ADN onde se acha exposta a obra, diz não temer represálias e afirma não entender a polêmica levantada pela escultura que, nas palavras de seu proprietário Miguel Ángel Sanchez, entrevistado pela BBC Brasil, “deveria ser vista pelo lado positivo de um encontro religioso porque não há nada de ofensivo ali”.

Já o artista explica: “A minha ideia era representar uma imagem de coexistência entre as três religiões fundamentais. Destacar o esforço comum, para chegar a Deus, de uma forma quase literal. Por isso a Stairway to Heaven, em que eles próprios fazem uma torre para chegar a Deus”.  Para o próprio o problema “não é a obra dele”, mas as interpretações: “se as mentes fechadas querem ver outra coisa, aceito a crítica. Só que eles também têm que aceitar meu trabalho” e insisti, também para a BBC Brasil: “Cada um é livre para pensar o que quiser. Fiz uma peça que fala da unidade de religiões. Uma torre com as três grandes religiões que se juntam para chegar ao mesmo fim, que é Deus”.

Entretanto o artista ressalva a segunda escultura, que mistura a arma com o candelabro, admitindo-a como passível de afetar a sensibilidade de alguns fiéis: “É verdade que a metralhadora é uma Uzi, uma arma de Israel famosa nos conflitos com os palestinos. Mas a intenção foi reciclar os elementos para transformar em uma coisa que não mata. No fundo a peça trata da paz”.

Veja outras obras de Eugenio Merino expostas anteriormente:

"Still Staying Alive"

"Viva Fidel Zombie" na ARCO 2008

"Punching Bush"

"Acorralado"

(Fontes: Anelise Infante, de Madri para a BBC Brasil, para as declarações citadas excetuando a grifada; Ángel Díaz para a Agência EFE, de onde se traduziu a declaração grifada; A. Pedro Correia no blog Aventar para as obras anteriores de Merino)

Biblioteca Nacional concede bolsas para pesquisa

Posted in Dica on 25/02/2010 by ehlsinore
Saiu no Diário Oficial da União (DOU) de 24/02/2010: Biblioteca Nacional concede até 20 (vinte) bolsas de pesquisa nas áreas de Ciências Humanas, Sociais, Linguística, Letras e Artes para propostas de projetos a partir de seu acervo (seção 1, pág 26 do DOU) e bolsas para autores com obras em fase de conclusão (seção 1, pág 29) nas categorias do conto, romance, poesia, ensaio literário (a respeito de teoria, interpretação e crítica literária) e ensaio social (abordando temas de História, Filosofia, Ciências Sociais, Política, Sociologia e Antropologia).
Inscrições de 01 a 31 de março de 2010
Veja na página Prêmios e Bolsas da Fundação Biblioteca Nacional ou consulte os editais (em word) para a seleção de Bolsas 2010 clicando abaixo na modalidade desejada:

Bolsa pesquisa
Bolsa para autores com obra em fase de conclusão

Consulte os títulos dos projetos de pesquisa selecionados até 2009.

A Igreja Católica: Construtora da Civilização

Posted in Cultura, Dica, Direito, Educação, História da Ciência, Papado, preconceito e discriminação, Senso Religioso with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 24/02/2010 by ehlsinore

Já ouvimos todos esse papo antes, não ouvimos?

“A Igreja Católica é inimiga da ciência, do progresso e da razão”.

Bom, isso é tudo tolice e nós iremos provar sem dó.

Bem-vindos ao “A Igreja Católica: Construtora da Civilização”.

Episódio 1, parte 1.

“Introdução: Desvendando as falsificações sobre a Igreja Católica e seu impacto na Civilização Ocidental.”

VOCÊ SABIA?

  • Que a Igreja Católica Romana forneceu mais ajuda e apoio financeiro ao estudo da Astronomia, por mais de seis séculos – da recuperação do saber antigo da Baixa Idade Média ao Iluminismo -, do que qualquer outra e, provavelmente, todas as outras instituições? (John Lewis Heilbron, Universidade da Califórnia, em Berkeley).
  • Que a Igreja Católica teve de empreender a tarefa de introduzir a lei do Evangelho e o Sermão da Montanha entre os povos bárbaros que tinham o homicídio como a mais honrosa ocupação e a vingança como sinônimo de justiça? (Christopher Dawson *).

Série da EWTN exibida em 2008, com 13 episódios, apresentada por Thomas E. Woods, baseada no livro de sua autoria Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental (obtenha um capítulo da obra em inglês clicando em How the Catholic Church Built Western Civilization).

Woods bacharelou-se em História pela Universidade de Harvard e obteve o  mestrado e doutorado também em História na Universidade de Colúmbia.

Quem disse ser a Terra plana? Foi essa a objeção à viagem de Colombo?

Desvendando mais uma falsificação historiográfica:

Veja esses e os demais vídeos da série legendados em português já disponíveis na página ao lado sobre a série.

Thomas E. Woods, Jr, nascido em 01/08/1972, é membro sênior do Mises Institute e autor de diversos livros, alguns incluídos entre os bestsellers da lista do New York Times: The Politically Incorrect Guide to American History (2004) e, mais recentemente, Meltdown: A Free-Market Look at Why the Stock Market Collapsed, the Economy Tanked and Government Bailouts Will Make Things Worse (2009). Dentre seus outros livros de sucesso, além do já citado How the Catholic Church Built Western Civilization (2005) , cumpre destacar: 33 Questions About American History You’re Not Supposed to Ask (2007) e The Church and the Market: A Catholic Defense of the Free Economy (2005) .

Veja artigos de sua autoria sobre economia e atualidades, traduzidos por Leandro Augusto Gomes Roque, no sítio do Instituto Ludwig von Mises Brasil e mais sobre o autor na sua página oficial: Tom Woods.

a cultura helênica tem novo espaço

Posted in Cultura, Dica on 12/02/2010 by ehlsinore

Hellenizein Língua e Cultura Grega

Língua, História, Literatura, Filosofia, Teatro, Mitologia: dos tempos antigos à atualidade, informação e curiosidades.