Denúncia: Governo Lula tenta interferir na CNBB para beneficiar Dilma

20 de outubro de 2010 08:06, agestado:

Anteontem, o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, revelou no programa Tribuna Independente, da Rede Vida de Televisão, emissora católica, que pediu a mediação do presidente da CNBB, d. Geraldo Lyrio Rocha, e do núncio apostólico, para tentar conter a campanha de bispos e padres contra Dilma. D. Lorenzo Baldisseri, segundo Carvalho, foi muito receptivo e prometeu analisar a polêmica.

A CNBB não faz parte da hierarquia da Igreja Católica. É simplesmente um organismo de comunhão eclesial como todas as demais conferências episcopais espalhadas pelo mundo. Por isso, não pode emitir juízo a favor ou contra um candidato, mas apenas divulgar critérios, aprovados coletivamente, que auxiliem no discernimento dos seus fiéis em um momento tão importante como as eleições.

Esse não é o caso de cada bispo, cujo único critério de catolicidade é a união com o Sumo Pontífice, o Papa, sem intermediação de qualquer conferência episcopal. Em sua missão apostólica, conforme discernimento próprio, dada a gravidade da escolha, um bispo pode vir a orientar e esclarecer mais precisamente os fiéis aos quais lhe foi dada a responsabilidade de apascentar.

Assim, a CNBB não tem qualquer ingerência sobre o múnus episcopal de qualquer bispo, seja em particular ou um grupo deles que decida manifestar-se publicamente.

Já a questão do núncio, ao mesmo tempo embaixador da Santa Sé junto ao país onde representa e delegado do Papa perante o episcopado local, soma mais um elemento à desfaçatez de um governo que já não é mais governo, posto abandonar a nação em prol de um grupelho político. O que deseja o sr. Gilberto Carvalho, aproveitando-se da amizade que possa ter com alguém da direção da CNBB?  Por que Roma atuaria em tema estritamente nacional  como é a eleição de um presidente da República? Cabe imaginar: que tipo de ameaça velada estaria Brasília fazendo?

É assim que se defende a liberdade religiosa?

A ação do chefe de Gabinete da Presidência da República não só trai uma real incompreensão das práticas da Igreja Católica como exibe uma faceta intervencionista do Governo Federal em algo que não lhe diz respeito. É um absurdo só superado quando a imprensa dá a entender que a direção da CNBB pensa considerar tal pedido.

Mais um exemplo de como a Presidência da República tem exorbitado de suas funções ao ter como único horizonte a campanha eleitoral da candidata governista. É o que se vê quando presidente e auxiliares  esquecem de suas funções e passam a agir unicamente como cabos eleitorais. Onde está a democracia?

Uma resposta to “Denúncia: Governo Lula tenta interferir na CNBB para beneficiar Dilma”

  1. celio m.m.medeiros Says:

    nao vote em dilma.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: