11fev2013 – Santo Padre Bento XVI marca data e hora para a sua renúncia: 28fev2013, 20:00h (horário de Roma).

Bento XVI anuncia renuncia

“UM RAIO CAIU DO CÉU”, comenta D. Ângelo Sodano, decano do Colégio Cardinalício.

Durante o consistório ordinário público para votar a causa para a canonização de ANTONIO PRIMALDO & COMPANHEIROS, mártires de Otranto* (Itália),  nesta segunda feira**, surpreendendo a todos, o Papa Bento XVI anunciou:

“Caros irmãos:

Convoquei-os para este consistório, não apenas para as três causas de canonização, mas também para comunicar a vocês uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, eu tive certeza de que minhas forças, devido à avançada idade, não são mais apropriadas para o adequado exercício do ministério de Pedro. Eu estou bem consciente de que esse ministério, devido à sua natureza essencialmente espiritual, deve ser levado não apenas com com palavras e fatos, mas não menos com oração e sofrimento.

Contudo, no mundo de hoje, sujeito a mudanças tão rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessário tanto força da mente como do corpo, o que, nos últimos meses, se deteriorou em mim numa extensão em que eu tenho de reconhecer minha incapacidade de adequadamente cumprir o ministério a mim confiado. Por essa razão, e bem consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério como Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, confiado a mim pelos cardeais em 19 de abril de 2005, a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a Sé de Roma, a Sé de São Pedro, vai estar vaga e um conclave para eleger o novo Sumo Pontífice terá de ser convocado por quem tem competência para isso.

Caros irmãos, agradeço sinceramente por todo o amor e trabalho com que vocês me apoiaram em meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. E agora, vamos confiar a Sagrada Igreja aos cuidados de nosso Supremo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e implorar a sua santa mãe Maria, para que ajude os cardeiais com sua solicitude maternal, para eleger um novo Sumo Pontífice. Em relação a mim, desejo também devotamente servir a Santa Igreja de Deus no futuro, através de uma vida dedicada à oração.

Vaticano, 10 de fevereiro de 2013.

BENEDICTUS PP. XVI”

ESTA E OUTRAS RENÚNCIAS

O discurso, pronunciado em latim, foi feito entre as 11h30 e 11h40 locais (8h30 e 8h40 do horário brasileiro de verão).

A renúncia se formalizará às 20h locais de 28 de fevereiro (17h do horário brasileiro de verão), tornando a Sede Vacante, prevendo o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi que o conclave que elegerá o sucessor do Papa ocorra o mais rapidamente possível até a Páscoa.

Quinto pontífice a renunciar foi antecedido por Gregorio XII em 1415, aos 88 anos, dois anos antes de sua morte, o qual com seu gesto pôs fim ao cisma do Ocidente (junto com ele também renunciou o antipapa João XXIII).

Também renunciaram antes: Bento IX (papa em três ocasiões, na segunda renunciou: eleito em 1032, depuseram-no em 1044; em 1045 retorna e renuncia no mesmo ano; 1047 retorna mais uma vez e é deposto definitivamente em 1048) , São Celestino V (cuja renúncia se deu em 1294 ao declarar-se, pouco mais de quatro meses após a sua eleição, inexperiente para o governo da Igreja) e, o primeiro de todos, São Ponciano (em 235, no quinto ano de seu pontificado).

O PAPADO

Cardeal Joseph Ratzinger, Prefeito da Congregação para a Doutrina e a Fé, foi  eleito successor do Papa João Paulo II em 19abr2005.

Durante o seu pontificado realizou 24 viagens apostólicas. A primeira para Colônia, na Alemanha, por ocasião da XXª Jornada Mundial da Juventude (ago’2005).  A mais recente para o Líbano (set’2012).

Na Itália foram 30 visitas apostólicas.

Encíclicas: “Deus Caritas Est” (25dez2005), “Spe Salvi” (02nov2007), “Caritas in Veritate” (29june2009).

em honra aos martires de otranto

Catedral dos Crânios em Otranto: visão parcial, atrás do altar, dos ossos dos mártires decapitados pelos otomanos por se recusarem a abjurar a fé.

Vide também: Para conhecer um pouco mais de Bento XVI

e

Dos millones y medio de personas leen los “tweets” del Papa en ocho idiomas

OS SANTOS DO CONSISTÓRIO

* Para saber quem são os 800 mártires de Otranto, conheça a sua história: http://www.zenit.org/pt/articles/os-800-martires-de-otrantohttp://www.salveweb.it/pirati_assedio_otranto.htm (c/ excelente reflexão do importante historiador Franco Cardini).

** Além da causa de Antonio Primaldo e seus companheiros, foram votadas mais duas causas, de duas fundadoras de institutos religiosos: MARIA GUADALUPE García Zavala (1878-1963), mexicana,  co-fundadora da Congregação das Servas de Santa Margarida Maria e dos PobresLAURA DE SANTA CATARINA DE SENA Montoya e Upegui (1874-1949), virgem, colombiana, fundadora da Congregação das Irmãs Missionárias da Beata Virgem Maria Imaculada e de Santa Catarina de Sena.

Clique na imagem pra visitar a notícia sobre o livro no blog das Paulinas.

Luz do Mundo (2010, em al. “Licht der Welt, Ein Gespräch mit Papst Benedikt XVI”, em it. “Luce del mondoIl Papa, la Chiesa e i segni dei tempi”, publicado no Brasil pelas Paulinas em 2011 com prefácio de D. Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo), tendo sido precedido por O Sal da Terra (1996) e Deus e o Mundo (2000), é o terceiro livro-entrevista realizado pelo jornalista e escritor alemão Peter Seewald com Joseph Ratzinger, agora como Papa Bento XVI. Pode-se ler na edição brasileira, a respeito da hipótese de renúncia papal o seguinte trecho:

Pergunta: Pensou, alguma vez, em pedir demissão?

Resposta: Quando o perigo é grande, não é possível escapar. Eis porque este, certamente, não é o momento de demitir-se. Precisamente em momentos como estes é que se faz necessário resistir e superar as situações difíceis. Este é o meu pensamento. É possível demitir-se em um momento de serenidade, ou quando simplesmente já não se aguenta. Não é possível, porém, fugir justamente no momento do perigo e dizer: “Que outro cuide disso!”

Bento-XVI-e-Peter-Seewald

Clicar aqui para entrevista concedida à ACI Prensa por Peter Seewald sobre o Papa e o livro “Luz do Mundo”, seguida de esboço biográfico do entrevistado.

Resposta: Sim. Quando um Papa chega à clara consciência de já não se encontrar em condições físicas, mentais e espirituais de exercer o encargo que lhe foi confiado, então tem o direito – e, em algumas circunstâncias, também o dever – de pedir demissão.

(Luz do mundo, 2011: p. 48-49)

Papa diante do Cristo

Para mais trechos do livro “Luz do Mundo” clicar aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: