11fev2013 – Santo Padre Bento XVI marca data e hora para a sua renúncia: 28fev2013, 20:00h (horário de Roma).

Bento XVI anuncia renuncia

“UM RAIO CAIU DO CÉU”, comenta D. Ângelo Sodano, decano do Colégio Cardinalício.

Durante o consistório ordinário público para votar a causa para a canonização de ANTONIO PRIMALDO & COMPANHEIROS, mártires de Otranto* (Itália),  nesta segunda feira**, surpreendendo a todos, o Papa Bento XVI anunciou:

“Caros irmãos:

Convoquei-os para este consistório, não apenas para as três causas de canonização, mas também para comunicar a vocês uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, eu tive certeza de que minhas forças, devido à avançada idade, não são mais apropriadas para o adequado exercício do ministério de Pedro. Eu estou bem consciente de que esse ministério, devido à sua natureza essencialmente espiritual, deve ser levado não apenas com com palavras e fatos, mas não menos com oração e sofrimento.

Contudo, no mundo de hoje, sujeito a mudanças tão rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessário tanto força da mente como do corpo, o que, nos últimos meses, se deteriorou em mim numa extensão em que eu tenho de reconhecer minha incapacidade de adequadamente cumprir o ministério a mim confiado. Por essa razão, e bem consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério como Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, confiado a mim pelos cardeais em 19 de abril de 2005, a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a Sé de Roma, a Sé de São Pedro, vai estar vaga e um conclave para eleger o novo Sumo Pontífice terá de ser convocado por quem tem competência para isso.

Caros irmãos, agradeço sinceramente por todo o amor e trabalho com que vocês me apoiaram em meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. E agora, vamos confiar a Sagrada Igreja aos cuidados de nosso Supremo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e implorar a sua santa mãe Maria, para que ajude os cardeiais com sua solicitude maternal, para eleger um novo Sumo Pontífice. Em relação a mim, desejo também devotamente servir a Santa Igreja de Deus no futuro, através de uma vida dedicada à oração.

Vaticano, 10 de fevereiro de 2013.

BENEDICTUS PP. XVI”

ESTA E OUTRAS RENÚNCIAS

O discurso, pronunciado em latim, foi feito entre as 11h30 e 11h40 locais (8h30 e 8h40 do horário brasileiro de verão).

A renúncia se formalizará às 20h locais de 28 de fevereiro (17h do horário brasileiro de verão), tornando a Sede Vacante, prevendo o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi que o conclave que elegerá o sucessor do Papa ocorra o mais rapidamente possível até a Páscoa.

Quinto pontífice a renunciar foi antecedido por Gregorio XII em 1415, aos 88 anos, dois anos antes de sua morte, o qual com seu gesto pôs fim ao cisma do Ocidente (junto com ele também renunciou o antipapa João XXIII).

Também renunciaram antes: Bento IX (papa em três ocasiões, na segunda renunciou: eleito em 1032, depuseram-no em 1044; em 1045 retorna e renuncia no mesmo ano; 1047 retorna mais uma vez e é deposto definitivamente em 1048) , São Celestino V (cuja renúncia se deu em 1294 ao declarar-se, pouco mais de quatro meses após a sua eleição, inexperiente para o governo da Igreja) e, o primeiro de todos, São Ponciano (em 235, no quinto ano de seu pontificado).

O PAPADO

Cardeal Joseph Ratzinger, Prefeito da Congregação para a Doutrina e a Fé, foi  eleito successor do Papa João Paulo II em 19abr2005.

Durante o seu pontificado realizou 24 viagens apostólicas. A primeira para Colônia, na Alemanha, por ocasião da XXª Jornada Mundial da Juventude (ago’2005).  A mais recente para o Líbano (set’2012).

Na Itália foram 30 visitas apostólicas.

Encíclicas: “Deus Caritas Est” (25dez2005), “Spe Salvi” (02nov2007), “Caritas in Veritate” (29june2009).

em honra aos martires de otranto

Catedral dos Crânios em Otranto: visão parcial, atrás do altar, dos ossos dos mártires decapitados pelos otomanos por se recusarem a abjurar a fé.

Vide também: Para conhecer um pouco mais de Bento XVI

e

Dos millones y medio de personas leen los “tweets” del Papa en ocho idiomas

OS SANTOS DO CONSISTÓRIO

* Para saber quem são os 800 mártires de Otranto, conheça a sua história: http://www.zenit.org/pt/articles/os-800-martires-de-otrantohttp://www.salveweb.it/pirati_assedio_otranto.htm (c/ excelente reflexão do importante historiador Franco Cardini).

** Além da causa de Antonio Primaldo e seus companheiros, foram votadas mais duas causas, de duas fundadoras de institutos religiosos: MARIA GUADALUPE García Zavala (1878-1963), mexicana,  co-fundadora da Congregação das Servas de Santa Margarida Maria e dos PobresLAURA DE SANTA CATARINA DE SENA Montoya e Upegui (1874-1949), virgem, colombiana, fundadora da Congregação das Irmãs Missionárias da Beata Virgem Maria Imaculada e de Santa Catarina de Sena.

Clique na imagem pra visitar a notícia sobre o livro no blog das Paulinas.

Luz do Mundo (2010, em al. “Licht der Welt, Ein Gespräch mit Papst Benedikt XVI”, em it. “Luce del mondoIl Papa, la Chiesa e i segni dei tempi”, publicado no Brasil pelas Paulinas em 2011 com prefácio de D. Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo), tendo sido precedido por O Sal da Terra (1996) e Deus e o Mundo (2000), é o terceiro livro-entrevista realizado pelo jornalista e escritor alemão Peter Seewald com Joseph Ratzinger, agora como Papa Bento XVI. Pode-se ler na edição brasileira, a respeito da hipótese de renúncia papal o seguinte trecho:

Pergunta: Pensou, alguma vez, em pedir demissão?

Resposta: Quando o perigo é grande, não é possível escapar. Eis porque este, certamente, não é o momento de demitir-se. Precisamente em momentos como estes é que se faz necessário resistir e superar as situações difíceis. Este é o meu pensamento. É possível demitir-se em um momento de serenidade, ou quando simplesmente já não se aguenta. Não é possível, porém, fugir justamente no momento do perigo e dizer: “Que outro cuide disso!”

Bento-XVI-e-Peter-Seewald

Clicar aqui para entrevista concedida à ACI Prensa por Peter Seewald sobre o Papa e o livro “Luz do Mundo”, seguida de esboço biográfico do entrevistado.

Resposta: Sim. Quando um Papa chega à clara consciência de já não se encontrar em condições físicas, mentais e espirituais de exercer o encargo que lhe foi confiado, então tem o direito – e, em algumas circunstâncias, também o dever – de pedir demissão.

(Luz do mundo, 2011: p. 48-49)

Papa diante do Cristo

Para mais trechos do livro “Luz do Mundo” clicar aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: