Archive for the Diversidade Category

Yoani Sanchez visita o Brasil e fala das mazelas do regime cubano e da perseguição sofrida em seu país

Posted in Censura, Diversidade, Pensamentos / Frases / Máximas, preconceito e discriminação with tags , , on 24/02/2013 by ehlsinore

@yoani

Yoani Sánchez  – @yoanisanchez

Blogger, vivo en La #Habana y cuento mi realidad en 140 caracteres Twitteo fundamentalmente por SMS. Amo la #literatura el #periodismo la #tecnología y a #Cuba

Cuba · http://www.desdecuba.com/generaciony

Por que não ouvi-la?

Yoani tem uma fala serena, paciente, sempre muito atenta, gentil e verdadeira. Por que tantos berros para@yoanisanchez impedir-lhe a fala?

“(…) quando não se tem argumentos se grita, quando não se quer dialogar, polemizar em paz, simplesmente insulta-se o adversário”, como vemos difundir tais práticas também nos trópicos…

Daí até a ideia de para ser “um revolucionário tem de saber se transformar em uma máquina fria de matar” (Che Guevara) é um passo; quem mata ideias com tal violência, acaba não vendo freios em matar quem traz tais ideias. Basta que as condições sejam dadas.

Pensar que se idolatra e mitifica países onde “pensar diferente do governo é considerado um delito”,

onde se promove “(…) vigilância, perseguição, difamação, grito, repúdio” só pelo fato de alguém expressar uma crítica respeitosa e pluralista, pode-se concordar com algo assim?

Este é o custo de algumas conquistas sociais? Por que o OU e não o E? Até quando nos será imposto optar entre LIBERDADE e IGUALDADE, por que não ambas? Por que o elogio de uma tem de abafar a crítica pela falta da outra?

E será que uma é mesmo verdadeira quando falta a outra?

E neste falso dilema, onde fica a irmã esquecida, a FRATERNIDADE?

(entre aspas as citações são trechos da fala da própria Yoani Sánchez na entrevista abaixo)

Yoani Sánchez revela a linguagem do regime cubano:

http://g1.globo.com/globo-news/globo-news-especial/videos/t/todos-os-videos/v/yoani-sanchez-revela-a-linguagem-do-regime-cubano/2422973/

Veja também:

* Yoani é conhecida por seus escritos com críticas ao regime cubano. Ela visitou ‘museu’ que guarda história da luta contra ditadura no Brasil.

* Yoani Sánchez critica manifestantes políticos em entrevista. Blogueira diz que não esperava virulência e fanatismo no Brasil.

* Yoani Sánchez em rápidos flashes na sua passagem pelo Brasil

* Operación Yoani

Yoani Sánchez concede entrevista no Canal Livre da Band com tradução simultânea Millennium

http://canallivre.band.uol.com.br/videos.asp?id=14300204

Ativistas gays agridem jovens católicos durante manifestação pró-família em Curitiba-PR

Posted in Alteridade, Censura, Diversidade on 26/01/2013 by ehlsinore

Para ver, ler e refletir!

É preciso distinguir homossexualismo (atitude, postura) do homossexual (pessoa), condena-se o primeiro, mas não há ódio contra o segundo; assim como também é preciso distinguir os homossexuais do ativismo totalitário homossexual promovido por alguns dentre eles e repugna a qualquer pessoa de boa vontade.

Que interesses movem gente que se diz ser contra qualquer tipo de censura a censurar quem discorda de suas ideias e atitudes em uma manifestação legítima?

Para saber mais: http://padrepauloricardo.org/blog/ativistas-gays-agridem-jovens-catolicos

Manifesto pacífico contra o aborto, promovido pela Instituição Católica Plínio Corrêa de Oliveira (IPCO) em 14jan2013, terminou em tumulto após ativistas gays agredirem os manifestantes.

BULLYING EM PRAÇA PÚBLICA Manifesto pacífico contra o aborto, promovido pela Instituição Católica Plínio Corrêa de Oliveira (IPCO) em 14jan2013, terminou em tumulto após ativistas gays agredirem os manifestantes.

“A Igreja é intolerante nos princípios porque crê; porém é tolerante na prática porque ama. Os inimigos da Igreja são tolerantes nos princípios porque não crêem; porém são intolerantes na prática porque não amam”

(Pe. Reginald Garrigou-Lagrange, O.P.)

Documentos Oficiais da Igreja contra a escravidão

Posted in Alteridade, Cristandade, Cultura, Diversidade, Estado e Igreja, Etnicidade, Identidade, Inclusão Social, Papado, Pensamento Social with tags , , , , , , , , , , on 03/01/2013 by ehlsinore
Santos, negros e católicos, o cristianismo abraça a todos, rompendo as barreiras do mundo, fazendo todos nós irmãos na mesma Fé, filhos do Deus Uno e Trino!  Na terra Igreja militante, sinal da Igreja triunfante no céu!

Santos, negros e católicos, o cristianismo abraça a todos, rompendo as barreiras do mundo, fazendo todos nós irmãos na mesma Fé, filhos do Deus Uno e Trino! Na terra Igreja militante, sinal da Igreja triunfante no céu! Dica da postagem e do portal “Apologistas Católicos” de Luíza Hernandez, grato.

1 – Em 13 de Janeiro de 1435, através da bula Sicut Dudum, o papa Eugénio IV mandou RESTITUIR À LIBERDADE os cativos das ilhas Canárias.

2- Em 7 de setembro de 1462, o papa Pio II (1458-1464) deu instruções aos bispos contra os tratamentos dos negros proveniente da Etiópia condenando o comércio de escravos como magnum scelus (grande crime)

3- Em 1537, o papa Paulo III (1534-1549), através da bula Sublimus Dei (23 de Maio) e da encíclica Veritas ipsa (9 de Junho), lembrava aos cristãos que os índios “das partes ocidentais, e os do meio-dia, e DEMAIS GENTES”, eram SERES LIVRES POR NATUREZA.

4- Em 1571 Tomás de Mercado, TEÓLOGO DE SEVILHA, declarava DESUMANA E ILÍCITA A TRAFICÂNCIA DE ESCRAVOS. Em sua Summa de TRATOS Y CONTRATOS, este autor afirmava não haver justificativa para negócio tão infame.

5- O papa Gregório XIV (1590-1591) publicou a CUM SICUTI (1591) condenando a escravidão.

6- O papa Urbano VIII (1623-1644), também se pronunciou contra a escravidão na COMMISSUM NOBIS (1639).

7- O papa Bento XIV (1740-1758) na Bula IMMENSA PASTORUM escreveu: “…recebemos certas notícias não sem gravíssima tristeza de nosso ânimo paterno, depois de tantos conselhos dados pelos mesmos Romanos Pontífices, nossos Predecessores, depois de Constituições publicadas prescrevendo que aos infiéis do melhor -modo possível dever-se-ia prestar trabalho, auxílio, amparo, não descarregar injúrias, não flagelos, não ligames, NÃO ESCRAVIDÃO, não morte violenta, sob gravíssimas penas e censuras
eclesiásticas…”

8- O papa Gregório XVI (1831-1846) ao publicar a bula IN SUPREMO (1839) condenou a escravidão da seguinte forma: “Admoestamos os fiéis para que se abstenham do desumano tráfico dos negros ou de quaisquer outros homens que sejam…”

9- Em 1888, o Papa Leão XIII, na encíclica IN PLURIMIS, dirigida aos bispos do Brasil, pediu-lhes apoio ao Imperador (Dom Pedro II) e a sua filha (Princesa Isabel), na luta que estavam a travar pela abolição definitiva da escravidão.

Detalhe: Houve três papas africanos que vieram de uma região do norte da África, onde os povos eram predominantemente negros. Embora não haja nenhum retrato autêntico destes papas, há desenhos e referências na Enciclopédia Católica a respeito de serem africanos. Os nomes dos três papas africanos são Vencedor ou Victor, Gelasius , e Melquiades ou Miltiades.

Para citar:


VIANA, Marina. Documentos Oficiais da Igreja contra a escravidão. Disponível em: < http://www.apologistascatolicos.com/index.php/magisterio/documentos-eclesiasticos/decretos-e-bulas/506-documentos-oficiais-da-igreja-contra-a-escravidao>. Desde 27/03/2012

XVI Assembleia Nacional do Diálogo Católico-Judaico

Posted in Alteridade, Dica, Diversidade, Educação, espiritualidade, Iniciativas pela Paz, Liberdade Religiosa, Paulo VI, Senso Religioso, Unidade / Pluralidade on 13/10/2010 by ehlsinore

XVI Assembleia Nacional do Diálogo Católico-Judaico / V Encontro Inter-Religioso de Diálogo – EducAção

A reunião marca os 45 anos de publicação da Declaração Nostra Aetate pelo Concílio Vaticano II, documento que revolucionou as relações da Igreja com as demais religiões, em especial a judaica, ao reconhecer que os judeus não foram responsáveis pela morte de Jesus, enfatizar a origem judaica do cristianismo e recomendar o estudo das fontes judaicas.

Uma celebração inter-religiosa marcará a abertura do evento unindo no altar da sinagoga da ARI (Associação Religiosa Israelita) clérigos dos ritos judaico, católico, ortodoxo, protestante, muçulmano, candomblé, umbanda, bahai, budista e espírita.

Concomitante à realização da XVI Assembleia Nacional do Diálogo Católico-Judaico, nos dias 24 e 25 de outubro na ARI e na PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), terá lugar o V Encontro Inter-Religioso de Diálogo e Educação para a Paz – EducAção, que visa conscientizar os participantes de que a Educação não se limita ao ensino teórico mas se transmite, também, pela ação.

Como, por exemplo, a experiência “Vizinhos de Portas Abertas” vivida por alunos dos colégios A. Liessen Scholem Aleichem e Santo Inácio, ou a descoberta, pelos alunos do Colégio Teresiano, da diversidade religiosa. Vivências que contribuem para a eliminação de preconceitos quase sempre originados pelo desconhecimento do outro.

O investimento é de R$35,00 e é necessário fazer a inscrição pelo site www.clfc.puc-rio.br/dcj.  Serão conferidos certificados aos participantes.

Locais do evento

Domingo, 24 de outubro: ARI (Rua General Severiano, 170, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ)

2ª feira, 25 de outubro: Auditório B1| Ed. Frings – PUC (Rua Marques de São Vicente, 225, Gávea, Rio de Janeiro, RJ)

Contribuição da Igreja para a Paz e ameaça de Secularismo agressivo às religiões na chegada do Papa ao Reino Unido

Posted in Bento XVI, Diversidade, Estado e Igreja, Identidade, Iniciativas pela Paz, Liberdade Religiosa, Papado, Senso Religioso on 16/09/2010 by ehlsinore

Papa Bento XVI cumprimenta estudantes enquanto a rainha Elizabeth II observa, em Edimburgo.

Ao lado do Papa, rainha destaca contribuição da Igreja à paz

(Fonte: Agência EFE)  A rainha Elizabeth II destacou nesta quinta-feira, 17/IX/2010, a influência da Igreja Católica na solução do conflito norte-irlandês e sua contribuição à paz mundial.
Em discurso de boas-vindas ao papa Bento XVI, no palácio de Holyrood, residência oficial da rainha Elizabeth II em Edimburgo, onde o Pontífice iniciou hoje uma visita de Estado ao Reino Unido, a rainha ressaltou o trabalho da Igreja no combate à pobreza e à mudança climática e a favor do desenvolvimento.
Ao mesmo tempo, Elizabeth II considerou que a religião não pode se transformar nunca em um veículo de ódio, pois não há justificativa para utilizar a violência em nome de Deus.
A rainha, chefe da Igreja da Inglaterra, disse que seu país é firme na hora de defender a liberdade de credo, pois, afirmou, é “o núcleo de nossa sociedade democrática e tolerante”.
“A religião foi sempre um elemento crucial na identidade nacional, e isto faz com que a relação entre diferentes credos seja um fator fundamental na necessária cooperação dentro das nações e entre elas”, especificou a soberana.
“Não deixemos que se ofusque o fundamento cristão que sustenta suas liberdades”

Entre os temas abordados no primeiro discurso de sua visita, o Papa alertou contra as “formas agressivas de secularismo”: “Hoje, o Reino Unido se esforça para ser uma sociedade moderna e multicultural. Nesta exigente empresa, espero que possa manter seu respeito pelos valores tradicionais e pelas expressões culturais que formas mais agressivas de secularismo hoje já não dão valor ou até não toleram”.

Um dos objetivos desta viagem é destacar o papel que as diferentes fés cristãs presentes no país, oficialmente anglicano, podem desempenhar em uma sociedade cada vez mais secularizada.

O papa Bento XVI chegou hoje a Edimburgo para iniciar uma viagem oficial e pastoral de quatro dias ao Reino Unido, a primeira visita de Estado de um Pontífice ao país desde que Henrique VIII rompeu com Roma, em 1534, pois visita de João Paulo II, em 1982, foi uma visita pastoral e não de Estado. A capital escocesa é a primeira etapa de uma viagem que levará o papa também a Glasgow, Londres e Birmingham.
Na tarde desta quinta-feira, o Papa viajará para Glasgow, também na Escócia, onde celebrará uma missa no parque de Bellahouston, antes de seguir para Londres, cidade na qual prosseguirá sua visita de Estado amanhã.

O ponto culminante de sua viagem será no domingo, na cidade inglesa de Birmingham, onde o papa beatificará o cardeal John Henry Newman, intelectual convertido do anglicanismo.

Veja detalhes do primeiro dia de visita (baixar arquivo em pdf): Papa no Reino Unido 16set2010, O coração da Inglaterra é cristão 16set2010, Homilia em Bellahouston Park 16set2010.

Segundo dia: Papa no Reino Unido 17set2010, Discurso na Westminster Hall 17set2010.

Terceiro dia: Papa no Reino Unido 18set2010.

Quarto dia: Papa no Reino Unido 19set2010, Homilia na beatificação de John Henry Newman 19set2010, Angelus – Newman filho de Maria 19set2010.

E de Roma: Balanço do Papa sobre visita ao Reino Unido 22set2010

cor ad cor loquitur

“o coração fala ao coração”


“A ORAÇÃO NOS TORNA SEMELHANTES A DEUS”

La Iglesia está de Fiesta por la beatificación del cardenal John Henry Newman. El Papa elevó a los honores de los altares a esta eminente figura, que surge a raíz de una larga tradición de santidad inglesa y que dedicó su vida a la búsqueda de la verdad. El lema del cardenal Newman, ‘el corazón habla al corazón’ –precisó Benedicto XVI durante su homilía- nos permite penetrar en su comprensión de vida cristiana como un llamado a la santidad, experimentada como un profundo deseo del corazón humano de entrar en comunión íntima con el corazón de Dios”.

19/11 (qui.), dia da Bandeira, na UFF também é dia do FALA FAVELA

Posted in Alteridade, Cultura, Dica, Diversidade, Educação, Identidade, Inclusão Social on 15/11/2009 by ehlsinore
A diversidade da cultura popular niteroiense e carioca se apresenta na Universidade Federal Fluminense (UFF).

O I Festival Cultural "Fala Favela" é resultado do projeto de extensão universitária da UFF "Curso de Formação de Agentes Culturais Populares".

Religião e Demografia: Mudanças Culturais?

Posted in Alteridade, Cultura, Diversidade, Identidade, Manifestações Religiosas on 20/10/2009 by ehlsinore

Será a Civilização Pós-Cristã Ocidental muçulmana?