Archive for the Eleições Brasil 2010 Category

Para entender: por que diante da pressão do Governo Lula contra vários bispos, Papa veio a se somar à CNBB na defesa da Igreja

Posted in Bento XVI, Eleições Brasil 2010, Estado e Igreja, Liberdade Religiosa, Papado with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/10/2010 by ehlsinore

TENTATIVA DE GOVERNO DE INTERFERIR NA IGREJA CATÓLICA É UMA OFENSA À LIBERDADE RELIGIOSA E REVELA TENDÊNCIA DITADORIAL

Bispos devem lembrar fiéis que voto está destinado á promoção do bem comum, disse Bento XVI (L'Osservatore Romano)

Bento XVI recebeu os bispos do Regional Nordeste 5 da CNBB (correspondente ao Estado do Maranhão) às 11h em Roma (7h no horário de Brasília) da manhã de 5ª feira, 28 de outubro, por ocasião da visita que a cada cinco anos todos os bispos devem fazer ao Papa (a assim chamada visita ad limina Apostolorum), com o objetivo de expor o balanço das principais atividades da diocese ou região, acolher as sugestões e orientações e refletir sobre as opções e alternativas pastorais.

Durante a  visita o Papa rejeitou com firmeza as estratégias políticas que tentam fazer do aborto um direito humano.

“Seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até a morte natural. (…) Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal

democrático é atraiçoado nas suas bases”.

Ao afirmar ser missão da Igreja fermentar a sociedade com o Evangelho, o Papa defendeu o dever dos bispos emitirem juízo moral também em matéria política quando “os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem”, lembrando, porém, que “o dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos. (…) O vosso dever como Bispos junto com o vosso clero é mediato”.

O Bispo Emérito de Viana (MA), Dom Xavier Gilles de Maupeou d’Ableiges, fez o discurso de saudação ao Papa em nome do episcopado. O Pontífice, por sua vez, agradeceu o zelo e dedicação dos bispos, indicando os grandes problemas de caráter religioso e pastoral. “O quadro geral tem as suas sombras, mas tem também sinais de esperança”, disse.

Ao final deste post alguns trechos mais da fala do Papa Bento XVI, fala esta colocada, logo antes desses trechos, na íntegra em pdf, para ser baixada por quem desejar, assim como na íntegra também pode ser baixado o pronunciamento dos bispos do Maranhão.

Na mesma ocasião e com os mesmos objetivos coincidiu de se realizar a visita anual da Presidência da CNBB ao Papa (composta por seu presidente Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana em MG, o vice  Dom Luis Soares Vieira, arcebispo de Manaus no AM e o secretário geral Dom Dimas Lara Barbosa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro).

No dia seguinte (29), ainda em Roma, a Presidência lançou uma nota (a qual pode ser lida no site da CNBB), onde se diz: “Com alegria e gratidão acolhemos, em primeira mão, o discurso que o Papa Bento XVI dirigiu a esses nossos irmãos Bispos [os do Maranhão] e, através deles, a todo o episcopado brasileiro. Em seu pronunciamento, o Santo Padre confirmou a preocupação constante da Igreja no Brasil em defesa da vida, da família e da liberdade religiosa. O Santo Padre enfatizou o direito e o dever de cada Bispo, em sua Diocese, de orientar seus fiéis em questões de fé e moral, inclusive em matéria política, confirmando o que a CNBB havia recordado em documentos, notas e entrevistas anteriores. O mesmo direito e dever, de acordo com as normas canônicas, estende-se à própria Conferência enquanto organismo a serviço da comunhão episcopal e da pastoral orgânica em nosso país.”

Uma resenha das tentativas do Governo Lula de silenciar a Igreja nesta eleição

VIDE TAMBÉM:

CLIQUE “Denúncia: Governo Lula tenta interferir na CNBB para beneficiar Dilma” sobre o “pedido” do chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho à CNBB e ao núncio apostólico pra “intervir” junto aos bispos contrários à candidatura de Dilma.

CNBB lança CF 2011 e responde à tentativa de ingerência do Gabinete da Presidência: não se pode silenciar a Igreja” quando a direção nacional  da entidade, apesar de não se manifestar sobre algum candidato em particular e apenas indicar critérios, insiste: “O bispo tem plena autonomia. Ele tem o direito e o dever, de acordo com sua consciência, de orientar os seus fiéis”, inclusive indicando candidatos aos integrantes de sua diocese.

O EPISÓDIO DOS PANFLETOS APREENDIDOS

ENQUANTO ALGUNS CEDEM ÀS PRESSÕES OUTROS RESISTEM

17/10/2010 18h24 – Atualizado em 17/10/2010 21h37

Bispo de Regional da CNBB defende divulgação de panfleto contra Dilma

‘Divulgação continua agora no segundo turno’, diz dom Benedito Beni.
Bispo diz que distribuiu 10 mil panfletos em 31 paróquias de Lorena.

Robson Bonin Do G1, em Brasília

O texto é legítimo e foi aprovado no dia 26 de agosto, em São Paulo. A comissão episcopal representativa do Regional Sul 1, que engloba diversos bispos, fez uma nota no dia 26 de agosto, pedindo que esse apelo aos brasileiros e brasileiras tivesse ampla divulgação e isso ficou a critério de cada bispo. A divulgação começou a ser feita antes do primeiro turno e continua agora, antes do segundo turno. De modo que é um documento 

A diocese de Lorena, conta com 14 cidades do vale histórico e tem como bispo Dom Benedito Beni dos Santos

legítimo assinado pela presidência do Regional Sul 1 em nome do conselho episcopal”

Dom Benedito Beni dos Santos, bispo diocesano de Lorena

O vice-presidente do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Benedito Beni dos Santos, questionou neste domingo (17) a versão apresentada pelo presidente do regional, Dom Nelson Westrupp, segundo a qual o Regional Sul 1 não patrocina a impressão e a distribuição de folhetos a favor ou contra candidatos.

“O texto é legítimo e foi aprovado no dia 26 de agosto, em São Paulo. A comissão episcopal representativa do Regional Sul 1, que engloba diversos bispos, fez uma nota no dia 26 de agosto, pedindo que esse apelo aos brasileiros e brasileiras tivesse ampla divulgação e isso ficou a critério de cada bispo. A divulgação começou a ser feita antes do primeiro turno e continua agora, antes do segundo turno. De modo que é um documento legítimo assinado pela presidência do Regional Sul 1 em nome do conselho episcopal”, disse ao G1 dom Benedito Beni dos Santos, que é bispo diocesano de Lorena (SP).

Neste sábado [16/10/2010], uma gráfica no bairro do Cambuci, em São Paulo, informou que imprimiu 2,1 milhões de folhetos com o texto intitulado “Apelo a todos os brasileiros e brasileiras”, assinado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB. A candidata Dilma Rousseff classificou a distribuição desses folhetos como “crime eleitoral”.

Dom Benedito dos Santos confirmou que o panfleto foi distribuído pela comissão. “Recebemos diretamente da Comissão em Defesa da Vida”, disse. A área de abrangência do Regional Sul 1 da CNBB compreende todo o estado de São Paulo.

O texto relaciona o PT e a presidenciável Dilma Rousseff à defesa da legalização do aborto e recomenda “encarecidamente a todos os cidadãos brasileiros e brasileiras” que, “nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto”.

No sábado (16), o PT registrou boletim de ocorrência na polícia e fez uma representação à Justiça Eleitoral. Neste domingo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou à Polícia Federal a apreensão dos panfletos na gráfica.

Na nota divulgada neste domingo, o presidente do Regional Sul 1, Dom Nelson Westrupp, e demais bispos afirmaram que “não indicam nem vetam candidatos ou partidos e respeitam a decisão livre e autônoma de cada eleitor”.

‘Ampla difusão do documento’
Para dom Benedito Beni dos Santos, um dos integrantes da Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, que assina o documento “Apelo a todos os brasileiros e brasileiras”, distribuídos em igrejas católicas, a nota deste domingo contraria a decisão de “dar ampla difusão do documento”.

“Em nota do dia 26 de agosto, a presidência e a comissão representativa dos bispos do Regional Sul 1 da CNBB, em sua reunião ordinária, acolheram e recomendaram a ampla difusão do ‘Apelo a todos os brasileiros e brasileiras’. Assina a nota o presidente do Conselho Episcopal dom Nelson Westrupp. Então, causou a mim estranheza que essa nota tão clara seja agora, de certo modo, considerada como não autêntica”, disse dom Benedito dos Santos.

O bispo diocesano de Lorena diz que ficou “a critério de cada bispo” do Regional Sul 1 a divulgação do documento em forma de panfleto.

Apenas em Lorena, segundo ele, foram distribuídos 10 mil panfletos nas 31 paróquias da diocese. “Distribuímos para 31 paróquias da diocese e continuamos distribuindo no segundo turno. Estamos sendo fiéis ao que o representativo do Regional 1 pediu”, justificou.

O bispo chama de “oportunismo eleitoral” a carta apresentada pela candidata do PT na qual afirma ser contra o aborto e explica a orientação repassada aos fiéis.

“O documento cita o nome dela [Dilma] como aquela que aprovou o 3º Programa de Direitos Humanos do Governo. A nota não aconselha a votar nela. É uma recomendação de não votar no Partido dos Trabalhadores e em todos os candidatos favoráveis ao aborto”, declarou.

Veja abaixo reprodução do folheto distribuído pelo Regional Sul 1 da CNBB:

Panfleto contra Dilma com texto do Regional Sul I da CNBB. (Foto: Reprodução)

Discurso em pdf dos bispos do MA ao Papa, na visita ad limina em 28out2010

Íntegra do discurso do Papa aos bispos do Nordeste 5 em 28out2010 (em pdf)

TRECHOS DO PRONUNCIAMENTO DO PAPA AOS BISPOS QUE LHE VISITAVAM (entre parêntesis link para acessar o documento ao qual faz referência)

(…) o dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos, que, como cidadãos livres e responsáveis, se empenham em contribuir para a reta configuração da vida social, no respeito da sua legítima autonomia e da ordem moral natural (cf. Deus caritas est, 29).

(…) Quando, porém, os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas (cf. Gaudium et Spes, 76).

(…), seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até a morte natural (cf. Christifideles laici, 38).

Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal democrático – que só é verdadeiramente tal quando reconhece e tutela a dignidade de toda a pessoa humana – é atraiçoado nas suas bases (cf. Evangelium vitæ, 74).

(…) Portanto, caros Irmãos no episcopado, ao defender a vida “não devemos temer a oposição e a impopularidade, recusando qualquer compromisso e ambiguidade que nos conformem com a mentalidade deste mundo” (ibidem, 82).

(…) Além disso, para melhor ajudar os leigos a viverem o seu empenho cristão e sócio-político de um modo unitário e coerente, é “necessária — como vos disse em Aparecida — uma catequese social e uma adequada formação na doutrina social da Igreja, sendo muito útil para isso o ‘Compêndio da Doutrina Social da Igreja'” (Discurso inaugural da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, 3).

(…) Deus deve “encontrar lugar também na esfera pública, nomeadamente nas dimensões cultural, social, econômica e particularmente política” (Caritas in veritate, 56). Por isso, amados Irmãos, uno a minha voz à vossa num vivo apelo a favor da educação religiosa, e mais concretamente do ensino confessional e plural da religião, na escola pública do Estado.
(…)
Anúncios

Recordar é viver e ajuda a votar: Marina em agosto já alertava sobre o risco de se votar em Dilma

Posted in Eleições Brasil 2010, propaganda enganosa with tags , , on 26/10/2010 by ehlsinore

DILMA, propaganda enganosa?

(Abaixo matéria do jornal Estado de S. Paulo em 27.agosto.2010)

Em campanha no Sul do País, a candidata Marina Silva, do PV, fez críticas em relação ao desconhecimento geral sobre a biografia da candidata do PT, Dilma Rousseff. Em café da manhã em Curitiba nesta quinta-feira, 26, com lideranças do PV paranaense, Marina pediu ao povo brasileiro que “pense duas vezes” antes de fazer suas escolhas.

“Que o povo brasileiro pense duas vezes antes de entregar o futuro do Brasil para quem não conhecemos direito”, disse ela.

Marina fez uma comparação entre algumas figuras da política nacional para questionar a experiência de Dilma.”Nós conhecemos o presidente Lula, a gente conhecia o Fernando Henrique Cardoso, a gente conhece o Serra – eu discordo dele, mas conheço. O povo pode até discordar de mim, mas me conhece. Eu estou aí há 16 anos na política nacional”, afirmou Marina.

E em seguida concluiu: “Mas, com todo respeito à ministra Dilma, nós não conhecemos ela nesse lugar de eleita. Conhecemos como ministra de Minas e Energia, da Casa Civil e até respeitamos o trabalho dela, mas daí a ser presidente da República?.

Ainda na mesma linha, a candidata do PV ironizou, sem citar nomes, a indicação que Lula vem fazendo em favor de Dilma. “Quem aqui que se casa só por que chega alguém e diz: ‘casa com esse moço, é uma maravilha de moço’? Não, a gente quer conhecer a pessoa primeiro, não é isso?

Pra rir ou chorar? Dilma Rolando Lero Rousseff

Posted in Eleições Brasil 2010 on 25/10/2010 by ehlsinore

OS PIORES MELHORES MOMENTOS

“O Nordeste não faz parte do Brasil”, ela disse isso mesmo:

Nem com o amigo Fernando Pimentel dando cola…

Em Copenhague, Dinamarca:

o meio ambiente é uma ameaça para o mundo!

E tentando explicar qual livro tinha acabado de ler… tinha mesmo?

2009:  apanhada no erro, explica (?): apagão não é blecaute, é racionamento…

“(…) como é a palavra?”

E será que o Plínio dá jeito na Dilma? Ela não parece estar com muita vontade de aprender…

E repete, e tropeça, e enrola, e repete, se atrapalha, repete e enrola, injeta algum palavra de efeito, e enrola e repete, atravessa o raciocícinio, tangencia, muda o assunto, volta e não volta e não conclui nada direito, alguém entende? É muito complexo…

A APOTEOSE DO DISCURSO VAZIO OU DO LERO-LERISMO

E pra Dilma ser cristão é crer  numa deusa:

Mais perdida que cego em tiroteio!

E, por fim, uma edição especial de LOST, o circo dos horrores ou pesadelo de tropeços!

 

 

 

Educação, Analfabetismo e Civilização segundo Cristovam Buarque

Posted in Cultura, Educação, Eleições Brasil 2010 on 24/10/2010 by ehlsinore

 

Cristovam Buarque volta ao Senado eleito pelo PDT do DF. No twitter, siga o senador do Brasil: Sen_Cristovam

Nenhuma economia se sustenta no analfabetismo, depredação ecológica e endividamento.

Depois 16 anos de PSDB/PT, analfabetismo adultos continua vergonha nacional, 10%. E os 2 candidatos ignoram.

É imoral roubar dinheiro público, é corrupção também aplicá-lo sem roubo em prioridade imoral.

Não é patriótico, votar ou deixar de votar em um candidato por interesse individual ou mágoa pessoal. Precisa olhar o que parece melhor para o País.

Futuro é um quarto com muitas coisas, mas a Educação é,  APENAS, a chave.

Debate está entre Dilma e Serra, quando deveria ser entre continuar o Brasil atual ou construir o BRASIL para o século XXI.

Não houve grande mudança na Educação de Base nem no Governo Lula nem no de FHC.

Qualquer eleito deveria atacar as barreiras estruturais que o Brasil enfrenta. Mas tenho dúvidas se isto acontecerá.

Sabemos que atual modelo civilizatório fracassou, mas não temos outro pronto. Precisa saber limites.

Governo inglês decide corte dramático de gastos, até da Rainha, mas aumenta gastos com educação. Eles entenderam.

É ironia defender a vida de quem já nasceu? Eu sou pró vida, antes e depois do parto. Do embrião e do recém nascido. Você não?

Parlamentar não tem chefe. É ele ou ele quem decide.

“Que é publicizar?” Servir País e Povo, produzindo/atendendo, criando emprego e pagando imposto. Seja estatal ou privada.

Escolas técnicas fracassarão se não houver um bom ensino fundamental.

Discute-se privatizar ou estatizar, não se discute como publicizar: estatais ou privadas a serviço interese público.

Escolas técnicas fracassarão, ou serão para poucos, se ensino fundamental não tiver qualidade.

Palhaçada é uma das maiores invenções da cultura e uma das piores da política.

Recebi mensagem: “aborto pode evitar + crianças abandonadas”. Respondi: Pode evitar tb + adultos lutando por um mundo melhor.

No nascimento, a vida apenas começa. O aborto acontece tb depois, qdo o futuro é interrompido por falta de apoio.

Abortar é interromper. Negar comida, negar escola é impedir o desenvolvimento de uma pessoa.

Outros animais nascem uma vez, os seres humanos duas: uma no útero, outra na escola.

É indecente assassinato de criança que ainda não nasceu, tb indecente é aborto das que já nasceram, por fome ou doença.

 

Desmontando a desmontagem da edição do Jornal Nacional

Posted in Eleições Brasil 2010 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/10/2010 by ehlsinore

O tempo na tv é sabidamente curto, editar gravações é procedimento de qualquer jornalístico e isso necessariamente não significa uma intenção maldosa.
É preciso examinar caso a caso.
Observemos o caso presente, o da suposta “Bolinhagate“.

O vídeo da análise da edição do JN apenas e unicamente mostra que Serra não reagiu imediatamente ao que jogaram nele, e qual o problema disso?
Quantas vezes somos alvejados com algo e só após algum tempo reagimos ao impacto? Primeiro um incômodo e depois se faz sentir, só com o tempo, a dor ou qualquer outro efeito.

Onde uma reação retardada desqualifica alguém ter sido alvejado com objeto que o atordoe?

Diz o autor da análise da edição do vídeo abaixo exibido que não haveria objeto algum e sim um borrão da imagem, um borrão? Que borrão super conveniente, no caso claro de ser inintencional, pois aparece justamente alguns instantes antes de Serra levar a mão à cabeça.

No caso de ser intencional a conclusão é de ser um borrão burro, pois podia ter sido posto imediatamente antes de Serra levar a mão à cabeça, assim não levantaria o tipo de dúvida exibida pelo analista da edição do vídeo.

E, enfim, convenhamos, mais grave que esse alvejamento é o fato de, numa caminhada legítima de um candidato em campanha pela zona oeste, surgir um outro grupo, não a própria candidata adversária em agenda coincidente, mas um outro grupo com objetivo vistoso de antagonizar Serra. Nesse

Sandro de Oliveira Cezar, o Sandro "Mata Mosquito", ao lado do ministro Paulo Bernardo (abril de 2008). Foto: José Ribamar de Lima (no blog do SintSaúde RJ).

grupo, por exemplo, podia se ver, sem sombra de dúvida, o sindicalista Sandro Alex de Oliveira Cezar, conhecido como Sandro “Mata Mosquito”, candidato derrotado a deputado estadual pelo PT  nessas eleições, incitando quem o acompanhava a hostilizar a caminhada de Serra.

Sandro é também secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores no Combate às Endemias e Saúde Preventiva, o Sintsaúde RJ, e secretário de comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) para o triênio 2010-13, ambos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

Aparelhamento: basta uma mera visita (clique na imagem) ao blog oficial do referido sindicato para se constatar o uso de sua estrutura, que seria de todos os trabalhadores no setor, para apoiar a candidatura pelo PT de Dilma Rousseff. Pode-se ver, entre outros, post de 18/10 convocando para uma atividade pró Dilma e em outro de 21/10 uma nota à imprensa assinada por Sandro Cezar, enquanto secretário geral do sindicato, atacando a candidatura de José Serra à presidência da República.

Em meio à pancadaria e bandeiradas, Serra teve de se refugiar numa loja. Como alguém pode ter controle em confusão de rua? Os manifestantes carregavam cartazes, gritavam e atiraram pedras na van onde estava a

Mariana Gross

comitiva de Serra. Uma jornalista, Mariana Gross da Globo, foi atingida. O que se deveria evitar é o começo, que galeras organizadas partam para o confronto a candidatos no seu livre ir-e-vir em campanha.

Onde estamos? Como a campanha foi chegar a esse ponto? Que tumultos assim não se transformem em hábito, pois estaríamos cedendo a táticas de intimidação fascista.

Reveja a agressão na íntegra:

Detalhes do incidente:  http://www.senado.gov.br/noticias

E também: fascismo de militantes petistas recebe apoio de Lula e Dilma!

O médico Jacob Kligerman, renomado oncologista, que atendeu Serra após a agressão e acusado por Lula de ter participado da montagem de uma farsa,

Clique na imagem e leia uma breve biografia do médico Jacob Kligerman na página do INCA (Instituto Nacional do Câncer) mantida pelo Ministério da Saúde.

diz já ter acionado o seu advogado para intimar uma retratação da parte de Lula,  mas espera que antes disso o presidente da República peça desculpas  pela ofensa a ele cometida:

“Aquilo não foi uma farsa, aquilo foi um atendimento médico. Eu senti a minha dignidade ofendida, pois eu estava praticando um ato médico. Tudo aquilo que eu disse no dia do acidente ocorreu. Eu quero uma retratação, pois minha dignidade médica foi ferida”, disse (leia detalhes de entrevistas por ele dadas em O Globo e Último Segundo).

Hélio Bicudo votou em MARINA no 1º turno e agora é SERRA no 2º turno!

Posted in Eleições Brasil 2010 with tags on 22/10/2010 by ehlsinore

Hélio Bicudo declara o seu voto em José Serra no segundo turno das eleições presidenciais e elogia o seu trabalho  como administrador e seu passado sem manchas, ao tempo que alerta para a ameaça de mexicanização (isto é, a ditadura de um determinado partido político) no Brasil com a eleição de Dilma.

QUEM É HÉLIO BICUDO?

 

Uma das reservas morais do país, nascido em 1922, bacharel em Direito desde 1947, o jurista Hélio Bicudo é um dos principais líderes da luta por Direitos Humanos no Brasil, sendo um dos criadores da Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos (FidDH), a qual preside desde 2003. A entidade atua junto à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciando e acompanhado casos de desrespeito aos Direitos Humanos no Brasil.

Ministro interino da Fazenda no governo João Goulart (setembro a outubro de 1963), depois derrubado pelo movimento de 1964. Quando procurador da Justiça do Estado de São Paulo destacou-se no combate ao Esquadrão da Morte, grupo de extermínio, surgido no final dos anos 60, formado por policiais e empresários, além de membros do Executivo e do Judiciário, com o intuito de eliminar criminosos comuns (ou seja, aqueles não enquadrados como subvresivos).

Um dos fundadores do PT, na prefeitura de São Paulo (SP) foi secretário de Negócios Jurídicos na gestão de Luiza Erundina (1989-90) e vice na de Marta Suplicy (PT) na prefeitura de São Paulo (2001-04).  Entre uma e outra foi deputado federal, sempre pelo PT, até que se desfiliou do partido que ajudou a fundar em 2005 por não concordar com práticas  adotadas pelo governo Lula. A declaração de voto em José Serra se deu na semana passada.

 

O VOTO EM MARINA

O AUTORITARISMO LULISTA SEGUNDO HÉLIO BICUDO

 

Campanha de Dilma promove avanço do obscurantismo

Posted in Eleições Brasil 2010 on 22/10/2010 by ehlsinore

Primeiro foi a bobagem de transformar o assunto do aborto em assunto religioso só pra tentar parecer com pinta de “boa moça”, a defensora da liberdade religiosa: uma piada de muito mau gosto.

Depois, como já estava pegando muito mal, veio a ideia de inventar que José Serra pensava em privatizar o pré-sal e talvez a Petrobrás.

Como nunca, em momento algum, dissera José Serra tal coisa e por mais que o marketing eleitoral cegue os seus fervorosos adeptos, o resto da população não crê que a candidata Dilma Rousseff possa ler mentes, tentou-se impingir a mentira de Serra quando ministro ter promovido a privatização da C.S.N. e quando governador de São Paulo a de outras 31 empresas. Mas esta mentira tinha pernas curtas demais e o Tribunal Superior Eleitoral a pegou na sua tentativa de salto:

Agora, o obscurantismo dessa tática de fugir de um debate de ideias e propostas fundamentados na razão e no respeito ao adversário, não podia dar outra: a militância dilmista parte para a agressividade e agi fascistamente impedindo o livre ir-e-vir do candidato José Serra pelas ruas do Rio de Janeiro.