Archive for the Bento XVI Category

São também os Papas da minha história

Posted in Bento XVI, Francisco, João Paulo II, Papado on 14/03/2013 by ehlsinore

João Paulo II, Bento XVI e Francisco Photo by padresavio • Instagram

Anúncios

11fev2013 – Santo Padre Bento XVI marca data e hora para a sua renúncia: 28fev2013, 20:00h (horário de Roma).

Posted in Bento XVI, Papado, Santidade with tags , , , , , , , , , , on 11/02/2013 by ehlsinore

Bento XVI anuncia renuncia

“UM RAIO CAIU DO CÉU”, comenta D. Ângelo Sodano, decano do Colégio Cardinalício.

Durante o consistório ordinário público para votar a causa para a canonização de ANTONIO PRIMALDO & COMPANHEIROS, mártires de Otranto* (Itália),  nesta segunda feira**, surpreendendo a todos, o Papa Bento XVI anunciou:

“Caros irmãos:

Convoquei-os para este consistório, não apenas para as três causas de canonização, mas também para comunicar a vocês uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, eu tive certeza de que minhas forças, devido à avançada idade, não são mais apropriadas para o adequado exercício do ministério de Pedro. Eu estou bem consciente de que esse ministério, devido à sua natureza essencialmente espiritual, deve ser levado não apenas com com palavras e fatos, mas não menos com oração e sofrimento.

Contudo, no mundo de hoje, sujeito a mudanças tão rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessário tanto força da mente como do corpo, o que, nos últimos meses, se deteriorou em mim numa extensão em que eu tenho de reconhecer minha incapacidade de adequadamente cumprir o ministério a mim confiado. Por essa razão, e bem consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério como Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, confiado a mim pelos cardeais em 19 de abril de 2005, a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a Sé de Roma, a Sé de São Pedro, vai estar vaga e um conclave para eleger o novo Sumo Pontífice terá de ser convocado por quem tem competência para isso.

Caros irmãos, agradeço sinceramente por todo o amor e trabalho com que vocês me apoiaram em meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. E agora, vamos confiar a Sagrada Igreja aos cuidados de nosso Supremo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e implorar a sua santa mãe Maria, para que ajude os cardeiais com sua solicitude maternal, para eleger um novo Sumo Pontífice. Em relação a mim, desejo também devotamente servir a Santa Igreja de Deus no futuro, através de uma vida dedicada à oração.

Vaticano, 10 de fevereiro de 2013.

BENEDICTUS PP. XVI”

ESTA E OUTRAS RENÚNCIAS

O discurso, pronunciado em latim, foi feito entre as 11h30 e 11h40 locais (8h30 e 8h40 do horário brasileiro de verão).

A renúncia se formalizará às 20h locais de 28 de fevereiro (17h do horário brasileiro de verão), tornando a Sede Vacante, prevendo o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi que o conclave que elegerá o sucessor do Papa ocorra o mais rapidamente possível até a Páscoa.

Quinto pontífice a renunciar foi antecedido por Gregorio XII em 1415, aos 88 anos, dois anos antes de sua morte, o qual com seu gesto pôs fim ao cisma do Ocidente (junto com ele também renunciou o antipapa João XXIII).

Também renunciaram antes: Bento IX (papa em três ocasiões, na segunda renunciou: eleito em 1032, depuseram-no em 1044; em 1045 retorna e renuncia no mesmo ano; 1047 retorna mais uma vez e é deposto definitivamente em 1048) , São Celestino V (cuja renúncia se deu em 1294 ao declarar-se, pouco mais de quatro meses após a sua eleição, inexperiente para o governo da Igreja) e, o primeiro de todos, São Ponciano (em 235, no quinto ano de seu pontificado).

O PAPADO

Cardeal Joseph Ratzinger, Prefeito da Congregação para a Doutrina e a Fé, foi  eleito successor do Papa João Paulo II em 19abr2005.

Durante o seu pontificado realizou 24 viagens apostólicas. A primeira para Colônia, na Alemanha, por ocasião da XXª Jornada Mundial da Juventude (ago’2005).  A mais recente para o Líbano (set’2012).

Na Itália foram 30 visitas apostólicas.

Encíclicas: “Deus Caritas Est” (25dez2005), “Spe Salvi” (02nov2007), “Caritas in Veritate” (29june2009).

em honra aos martires de otranto

Catedral dos Crânios em Otranto: visão parcial, atrás do altar, dos ossos dos mártires decapitados pelos otomanos por se recusarem a abjurar a fé.

Vide também: Para conhecer um pouco mais de Bento XVI

e

Dos millones y medio de personas leen los “tweets” del Papa en ocho idiomas

OS SANTOS DO CONSISTÓRIO

* Para saber quem são os 800 mártires de Otranto, conheça a sua história: http://www.zenit.org/pt/articles/os-800-martires-de-otrantohttp://www.salveweb.it/pirati_assedio_otranto.htm (c/ excelente reflexão do importante historiador Franco Cardini).

** Além da causa de Antonio Primaldo e seus companheiros, foram votadas mais duas causas, de duas fundadoras de institutos religiosos: MARIA GUADALUPE García Zavala (1878-1963), mexicana,  co-fundadora da Congregação das Servas de Santa Margarida Maria e dos PobresLAURA DE SANTA CATARINA DE SENA Montoya e Upegui (1874-1949), virgem, colombiana, fundadora da Congregação das Irmãs Missionárias da Beata Virgem Maria Imaculada e de Santa Catarina de Sena.

Clique na imagem pra visitar a notícia sobre o livro no blog das Paulinas.

Luz do Mundo (2010, em al. “Licht der Welt, Ein Gespräch mit Papst Benedikt XVI”, em it. “Luce del mondoIl Papa, la Chiesa e i segni dei tempi”, publicado no Brasil pelas Paulinas em 2011 com prefácio de D. Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo), tendo sido precedido por O Sal da Terra (1996) e Deus e o Mundo (2000), é o terceiro livro-entrevista realizado pelo jornalista e escritor alemão Peter Seewald com Joseph Ratzinger, agora como Papa Bento XVI. Pode-se ler na edição brasileira, a respeito da hipótese de renúncia papal o seguinte trecho:

Pergunta: Pensou, alguma vez, em pedir demissão?

Resposta: Quando o perigo é grande, não é possível escapar. Eis porque este, certamente, não é o momento de demitir-se. Precisamente em momentos como estes é que se faz necessário resistir e superar as situações difíceis. Este é o meu pensamento. É possível demitir-se em um momento de serenidade, ou quando simplesmente já não se aguenta. Não é possível, porém, fugir justamente no momento do perigo e dizer: “Que outro cuide disso!”

Bento-XVI-e-Peter-Seewald

Clicar aqui para entrevista concedida à ACI Prensa por Peter Seewald sobre o Papa e o livro “Luz do Mundo”, seguida de esboço biográfico do entrevistado.

Resposta: Sim. Quando um Papa chega à clara consciência de já não se encontrar em condições físicas, mentais e espirituais de exercer o encargo que lhe foi confiado, então tem o direito – e, em algumas circunstâncias, também o dever – de pedir demissão.

(Luz do mundo, 2011: p. 48-49)

Papa diante do Cristo

Para mais trechos do livro “Luz do Mundo” clicar aqui.

Para conhecer um pouco mais de Bento XVI

Posted in Bento XVI, Papado on 26/01/2013 by ehlsinore

Documentário de Javier Martinez-Brocal, “Pope Benedict XVI: A Love Affair With the Truth” (Papa Bento XVI: Um Amor pela Verdade), edição, locução e legendagem de João Carita.

A seguir “Um dia na vida na vida do Papa Bento XVI” produzido pelo Discovery Channel:

Em seis minutos uma breve biografia:

La fuerza del cristianismo

Por Vittorio Messori, analista del Corriere della Sera.

Reproducido en El Mundo, martes 19 septiembre 2006

O Novo Ano vem chegando…

Posted in Bento XVI, Cultura, espiritualidade, Pintura, Senso Religioso with tags , on 30/12/2012 by ehlsinore

2013-Wallpaper-HD-15ano da fé

30 de dezembro - Festa da Sagrada Família

Mosaico da Sagrada Família abençoado pelo Papa Bento XVI em 11abr2012, antes da audiência geral concedida aos peregrinos, como símbolo do VII Encontro Mundial das Famílias (Milão, 30mai a 3jun2012). A obra é de autoria de Padre Marko Ivan Rupnik, artista, teólogo e jesuíta esloveno, autor também de mosaicos na Capela Redemptoris Mater, no Vaticano, e nas basílicas de Fátima, Lourdes e S. Giovanni Rotondo.
A obra, de 115×130, pesa 60 Kg, e representa a Santa Família de Nazaré dentro de um arco elíptico, inserindo-a no centro da história da salvação este exemplo de núcleo familiar. A mão do Pai Eterno, na parte superior do mosaico, doa o Espírito sob a forma de chama ardente: se tem assim o encontro da Santíssima Trindade e a humanidade inteira, encontro que permite a todo o ser vivente de ser abraçado pela salvação de Deus.

30 de DEZEMBRO

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

oremos

Sagrada família, Jesus, Maria e José, nós vos agradecemos pela convivência exemplar que tivestes no cumprimento da vontade do Pai. Que em nossos lares floresçam as virtudes que animaram o vosso lar em Nazaré: caridade, humildade, diálogo, compreensão e ternura. Intercedei por todas as famílias que hoje passam por grandes dificuldades e crises (pode-se fazer um pedido especial). Queremos também pedir a graça de sempre colaborar com a nossa vida e testemunho, para que todas as famílias descubram os caminhos do amor, da compreensão, do diálogo sincero e da paz. Jesus, Maria e José, rogai a Deus por todas as famílias, Amém!
Jesus, Maria e José, rogai por nós!

2013 – no Rio de Janeiro a XXVII Jornada Mundial da Juventude!

Posted in Bento XVI, espiritualidade, João Paulo II, Papado, Santidade with tags , , , , , , , , , , , , on 30/12/2012 by ehlsinore

JMJ 2013 b

JMJ-Rio-2013

Os patronos e a logomarca da JMJ 2013

Para recordar: JMJ 2002 Toronto, a última do Beato João Paulo II, num clipe lindo que evoca tanto uma belíssima canção que veio pra ficar!

jmj-rio2013-peregrino-brasil-jornada

O Comité Organizador Local da JMJ Rio 2013, lançou o Manual do Peregrino. Para fazer o download do Manual e de outros documentos importantes a respeito da JMJ 2013 clique na imagem.

Composta em razão da JMJ 2000 Roma, mesmo sem ser um hino oficial tornou-se o hino achando-se frequentemente associada não só às Jornadas como também ao Beato João Paulo II:

JMJ 2013 patronosJMJ 2013 JPII

Para os hinos oficiais das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ): http://www.jmjbrasil.com.br

JMJ 2013 N Sra Aparecida

JMJ 2013 S SebastiaoPatronos da JMJ Rio2013: intercessores, modelos a serem imitados

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, protetora da Igreja e das famílias!

São Sebastião, Soldado e mártir da fé!

Santo Antônio de Santana Galvão, arauto da paz e da caridade!

Santa Teresa de Lisieux, padroeira das missões!

Beato João Paulo II, amigo dos jovens!

São Jorge, combatente do Mal!

Santa Rosa de Lima, fiel à vontade de Deus!

Santa Teresa de Los Andes, contemplativa de Cristo!

Santos André Kim e companheiros, mártires da evangelização!

Beata Chiara Luce Badano, toda entregue a Jesus!

Beato Pier Giogio Frassati, amor ardente aos pobres e a Igreja!

Beata Irmã Dulce, embaixadora da Caridade!

Beato Adílio Daronch, amigo de Cristo!

Beata Laura Vicuña, mártir da pureza!

Beato Isidoro Bakanja, mártir do escapulário!

Beata Albertina Berkenbrock, virtuosa nos valores evangélicos!

Beato Ozanam, servidor dos mais pobres!

Beato José de Anchieta, apóstolo do Brasil!

Um belo vídeo promocional para a JMJ 2011 em Madri, elaborado pelo “Revolução Jesus” da Tv Canção Nova, o qual vale também rever:

https://www.youtube.com/watch?v=DLUoW6sUD7M

2013 – Ano Internacional da Cooperação pela Água

Posted in Ação Solidária, Bento XVI, Direito, Direito à Vida, Papado, Pensamento Social, Sustentabilidade e Meio Ambiente with tags , , , , , , on 29/12/2012 by ehlsinore

2013logo_portugese

2013 é o Ano Internacional da Cooperação pela Água, de acordo com a proclamação feita pela Organização as Nações Unidas – ONU. “A água pode ser usada como um estímulo para o crescimento da cooperação internacional e para a paz”, explica o sítio do Fórum Mundial da Água realizado em Marselha, no sul da França.

O Fórum Mundial é organizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água, e este acontecido em Marselha, de 12 a 17 de março de 2012, foi a sua sexta edição. Nele estiveram presentes mais de 20 mil pessoas de 140 países, entre líderes políticos, representantes de governos, ONGs, profissionais e cientistas ligados ao tema.

A delegação da Santa Sé ao VI Fórum Mundial da Água em Marselha foi constituída por membros do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz que defenderam como princípios as ideias da “água como elemento essencial para a vida”, e de não ser “uma simples mercadoria”, mas um bem destinado a todos.

Na terça-feira, dia 13, durante a Conferência, foi apresentado o documento do Pontifício Conselho da Justiça e da PazÁgua, elemento essencial para a vida. Definição de soluções eficazes”.

Bento XVI e o VI Forum Mundial da Agua

(Reuters) Após a oração do Ângelus no domingo, 18mar2012, o Papa Bento XVI recordou que na véspera (sábado, 17) fora concluído em Marselha, na França, o 6º Fórum Mundial da Água e concluiu: “Espero que estas iniciativas contribuam para garantir para todos um acesso equitativo, seguro e adequado à água, promovendo assim os direitos à vida e à nutrição de cada ser humano e um uso responsável e solidário dos bens da terra, a benefício das gerações presentes e futuras” .

No documento são pedidas ações urgentes da comunidade internacional para assegurar o acesso à água ressaltando não ser ela um bem meramente mercantil, mas público. “É compreensível que atores privados tendam a desenvolver atividades rentáveis, mas não devem esquecer que a água tem um valor social indispensável para o desenvolvimento integral dos povos e para a paz”, diz ainda o texto.

Lembrando que neste momento histórico bilhões de pessoas estão sem água em quantidade ou qualidade suficientes para uma vida digna, segura e confortável, a Santa Sé afirma que são necessárias mais do que “declarações de intenções”.

O documento do Vaticano divide-se em três partes: 1) breve histórico sobre a formulação e o reconhecimento do direito à água potável por parte da comunidade internacional; 2) análise sobre a situação atual no que diz respeito ao acesso à água potável, ao saneamento básico e as principais dificuldades para a promoção de tal direito; 3) propstas de algumas soluções, correlacionadas com tais recursos, para os desafios anteriormente mencionados.

Insiste o documento para neste momento histórico existirem bilhões de pessoas sem água em quantidade ou qualidade suficientes para uma vida digna, segura e confortável, sendo necessárias mais do que “declarações de intenções”.

Ao final da conferência foi assinado um documento com 15 pontos fundamentais para uma melhor gestão da água. Entre as propostas estão a prioridade a políticas públicas de recursos hídricos, investimentos em saneamento básico e tratamento da água residual, cooperação entre países que compartilhem de um mesmo recurso hídrico e promoção de desenvolvimento agrícola, industrial e urbano sob a ótica da preservação da água.

Datas

1992 – É criado na Conferência da ONU sobre o Ambiente e o Desenvolvimento de, no Rio de Janeiro, o 22 de março como Dia Mundial da Água.

12 a 17 de março de 2012 – VIº Fórum Mundial da Água (Marselha, França).

18 de dezembro de 2012 – Blanca Jiménez-Cisneros, diretora da Divisão de Ciências da Água da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e secretária do Programa Hidrológico Internacional, lança a campanha brasileira para o Dia Internacional das Nações Unidas da Cooperação pela Água 2013. A Organização é a agência da ONU responsável pela coordenação do Ano.

22 de março de 2013 – Dia Mundial da Água.

2015 – VIIº Fórum Mundial da Água (Seul, Coreia do Sul).

2018 – VIIIº Fórum Mundial da Água (o Brasil é candidato a sediar o evento).

Dados

A Terra é constituída por 70% de água, mas apenas cerca de 2% do recurso está disponível para consumo, o que seria suficiente para abastecer todo o planeta não fossem os entraves da poluição, da desvalorização e da falta de conscientização, os quais impedem a água potável existente de chegar a todas as partes do planeta.

Existem hoje no planeta mais pessoas com celulares do que com acesso à água (senador Sérgio Souza, PMDB-PR, presidente da Subcomissão Permanente da Água do Senado Federal e participante da Comitiva do Senado brasileiro ao 6º Fórum Mundial da Água).

Cerca de 11% da população mundial ainda não possui acesso à água potável* e mais de 15% continua vivendo sem redes de esgoto.

50% da população mundial têm acesso à água de maneira subsidiada e os outros 50% pagam caro por ela.

O Brasil possui 12% da água doce do planeta, sendo 75% das reservas na Amazônia.

* Segundo o Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, tal número está “subestimados”, porque o direito à água deve se basear no acesso regular e constante à água potável. Nesta perspectiva, os números da sede elevam-se,  constatando-se que 1,9 bilhões de pessoas acessam somente água insalubre e 3,4 bilhões utilizam ocasionalmente água de qualidade insegura. E o acesso à água potável não está definitivamente garantido a cerca de metade da população mundial.

Consumo-de-Agua

Fontes:

REPRESENTAÇÃO DA UNESCO NO BRASIL

Sérgio Souza relata participação no Fórum Mundial da Água

Paim debate uso da água…

Santa Sé reafirma valor social da água em Fórum Mundial

Bento XVI pede que iniciativas contribuam para acesso à água

2013 será o Ano Internacional da Cooperação pela Água

MENSAGEM URBI ET ORBI DE SUA SANTIDADE BENTO XVI

Posted in Bento XVI, espiritualidade, Papado with tags , on 25/12/2012 by ehlsinore

Santo Natal, 25 de Dezembro de 2012

«Veritas de terra orta est! – A verdade germinou da terra» (Sal 85, 12).
Amados irmãos e irmãs de Roma e do mundo inteiro, boas-festas de Natal para todos vós e vossas famílias!
Os meus votos de Natal, neste Ano da Fé, exprimo-os com as palavras seguintes, tiradas de um Salmo: «A verdade germinou da terra». Realmente, no texto do Salmo, a frase está no futuro: «A verdade germinará da terra»: é um anúncio, uma promessa, acompanhada por outras expressões que, juntas, ecoam assim: «O amor e S. S. Papa Bento XVIa verdade vão encontrar-se. / Vão beijar-se a justiça e a paz. / A verdade germinará da terra / e a justiça descerá do céu. / O próprio Senhor nos dará os seus bens / e a nossa terra produzirá os seus frutos. / A justiça caminhará diante dele / e a paz, no rasto dos seus pés» (Sal 85, 11-14).
Hoje cumpriu-se esta palavra profética! Em Jesus, nascido da Virgem Maria em Belém, encontram-se realmente o amor e a verdade, beijaram-se a justiça e a paz; a verdade germinou da terra e a justiça desceu do céu. Com feliz concisão, explica Santo Agostinho: «Que é a verdade? O Filho de Deus. Que é a terra? A carne. Interroga-te donde nasceu Cristo, e vê por que a verdade germinou da terra; (…) a verdade nasceu da Virgem Maria» (En. in Ps. 84, 13). E, num sermão do Natal, afirma: «Assim, com esta festa que acontece cada ano, celebramos o dia em que se cumpriu a profecia: “A verdade germinou da terra e a justiça desceu do céu”. A Verdade, que está no seio do Pai, germinou da terra, para estar também no seio de uma mãe. A Verdade que segura o mundo inteiro germinou da terra, para ser segurado pelas mãos de uma mulher. (…) A Verdade, que o céu não consegue conter, germinou da terra, para se reclinar numa manjedoura. Para benefício de quem Se fez assim humilde um Deus tão sublime? Certamente sem nenhum benefício para Ele mesmo, mas com grande proveito para nós, se acreditarmos» (Sermones 185, 1).
«Se acreditarmos…». Que grande poder tem a fé! Deus fez tudo, fez o impossível: fez-Se carne. A sua amorosa omnipotência realizou algo que ultrapassa a compreensão humana: o Infinito tornou-se menino, entrou na humanidade. E, no entanto, este mesmo Deus não pode entrar no meu coração, se não abro eu a porta. Porta fidei! A porta da fé! Poderíamos ficar assustados com a possibilidade desta nossa omnipotência invertida; este poder que o homem tem de se fechar a Deus, pode meter-nos medo. Mas, eis a realidade que afugenta este pensamento tenebroso, a esperança que vence o medo: a verdade germinou! Deus nasceu! «A terra produziu o seu fruto» (Sal 67, 7). Sim! Há uma terra boa, uma terra saudável, livre de todo o egoísmo e entrincheiramento. Há, no mundo, uma terra que Deus preparou para vir habitar no meio de nós; uma morada, para a sua presença no mundo. Esta terra existe; e também hoje, no ano de 2012, desta terra germinou a verdade! Por isso, há esperança no mundo, uma esperança fidedigna, mesmo nos momentos e situações mais difíceis. A verdade germinou, trazendo amor, justiça e paz.
Sim, que a paz germine para o povo da Síria, profundamente ferido e dividido por um conflito que não poupa sequer os inermes, ceifando vítimas inocentes. Uma vez mais faço apelo para que cesse o derramamento de sangue, se facilite o socorro aos prófugos e deslocados e se procure, através do diálogo, uma solução para o conflito.
A paz germine na Terra onde nasceu o Redentor; que Ele dê aos Israelitas e Palestinianos a coragem de por termo a tantos, demasiados, anos de lutas e divisões e empreender, com decisão, o caminho das negociações.
Nos países do norte de África, em profunda transição à procura de um novo futuro – nomeadamente o Egipto, terra amada e abençoada pela infância de Jesus –, que os cidadãos construam, juntos, sociedades baseadas na justiça, no respeito da liberdade e da dignidade de cada pessoa.
A paz germine no vasto continente asiático. Jesus Menino olhe com benevolência para os numerosos povos que habitam naquelas terras e, de modo especial, para quantos crêem n’Ele. Que o Rei da Paz pouse o seu olhar também sobre os novos dirigentes da República Popular da China pela alta tarefa que os aguarda. Espero que, no desempenho da mesma, se valorize o contributo das religiões, no respeito de cada uma delas, de modo que as mesmas possam contribuir para a construção duma sociedade solidária, para beneficio daquele nobre povo e do mundo inteiro.
Que o Natal de Cristo favoreça o retorno da paz ao Mali e da concórdia à Nigéria, onde horrendos atentados terroristas continuam a ceifar vítimas, nomeadamente entre os cristãos. O Redentor proporcione auxílio e conforto aos prófugos do leste da República Democrática do Congo e conceda paz ao Quénia, onde sangrentos atentados se abateram sobre a população civil e os lugares de culto.
Jesus Menino abençoe os inúmeros fiéis que O celebram na América Latina. Faça crescer as suas virtudes humanas e cristãs, sustente quanto se vêem obrigados a emigrar para longe da própria família e da sua terra, revigore os governantes no seu empenho pelo desenvolvimento e na luta contra a criminalidade.
Amados irmãos e irmãs! Amor e verdade, justiça e paz encontraram-se, encarnaram no homem nascido de Maria, em Belém. Aquele homem é o Filho de Deus, é Deus que apareceu na história. O seu nascimento é um rebento de vida nova para toda a humanidade. Possa cada terra tornar-se uma terra boa, que acolhe e faz germinar o amor, a verdade, a justiça e a paz. Bom Natal para todos!
© Copyright 2012 – Libreria Editrice Vaticana
Para ver, clicar (na barra de ferramentas do vídeo há opções de áudio em vários idiomas, incluindo o português):

Vídeo transmitido da Santa Sé (Praça de São Pedro, Estado do Vaticano)