Archive for the João Paulo II Category

São também os Papas da minha história

Posted in Bento XVI, Francisco, João Paulo II, Papado on 14/03/2013 by ehlsinore

João Paulo II, Bento XVI e Francisco Photo by padresavio • Instagram

Aborto legalizado = proposta reacionária = política pseudossocial contra as classes marginalizadas e contra as mulheres pobres = política a favor de uma sociedade perversa e injusta!

Posted in Direito à Vida, João Paulo II with tags , , , , , , , , , on 26/01/2013 by ehlsinore

Por que legalizar o aborto no Brasil é tão prioritário?

Políticas de controle populacional em nosso país são do maior interesse de poderes estrangeiros e o governo federal se locupleta em se associar a tais interesses! Isso está documentado como se pode ver nos vídeos.

Jérôme Lejeune

Saiba mais sobre Jérôme Lejeune clicando na imagem.

« Os defensores do aborto dizem que o feto na barriga da mãe, especialmente nas primeiras semanas de gravidez, ainda não é uma pessoa, ainda não vive. Isso é uma distorção da verdade científica.»

« É preciso dizer as coisas com clareza, mede-se a qualidade duma civilização pelo respeito que ela tem pelos seus membros mais frágeis. Não há outros critérios de julgamento. »

«Se um óvulo fecundado não é por si só um ser humano ele não poderia tornar-se um,
pois nada é acrescentado a ele. »

(JÉRÔME LEJEUNE, 1926-1994, médico e geneticista francês descobridor da causa da síndrome de Down)

“O respeito à vida é fundamento de qualquer outro direito, incluídos os da liberdade.”

(Papa João Paulo II)

http://www.brasilsemaborto.com.br/

2013 – no Rio de Janeiro a XXVII Jornada Mundial da Juventude!

Posted in Bento XVI, espiritualidade, João Paulo II, Papado, Santidade with tags , , , , , , , , , , , , on 30/12/2012 by ehlsinore

JMJ 2013 b

JMJ-Rio-2013

Os patronos e a logomarca da JMJ 2013

Para recordar: JMJ 2002 Toronto, a última do Beato João Paulo II, num clipe lindo que evoca tanto uma belíssima canção que veio pra ficar!

jmj-rio2013-peregrino-brasil-jornada

O Comité Organizador Local da JMJ Rio 2013, lançou o Manual do Peregrino. Para fazer o download do Manual e de outros documentos importantes a respeito da JMJ 2013 clique na imagem.

Composta em razão da JMJ 2000 Roma, mesmo sem ser um hino oficial tornou-se o hino achando-se frequentemente associada não só às Jornadas como também ao Beato João Paulo II:

JMJ 2013 patronosJMJ 2013 JPII

Para os hinos oficiais das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ): http://www.jmjbrasil.com.br

JMJ 2013 N Sra Aparecida

JMJ 2013 S SebastiaoPatronos da JMJ Rio2013: intercessores, modelos a serem imitados

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, protetora da Igreja e das famílias!

São Sebastião, Soldado e mártir da fé!

Santo Antônio de Santana Galvão, arauto da paz e da caridade!

Santa Teresa de Lisieux, padroeira das missões!

Beato João Paulo II, amigo dos jovens!

São Jorge, combatente do Mal!

Santa Rosa de Lima, fiel à vontade de Deus!

Santa Teresa de Los Andes, contemplativa de Cristo!

Santos André Kim e companheiros, mártires da evangelização!

Beata Chiara Luce Badano, toda entregue a Jesus!

Beato Pier Giogio Frassati, amor ardente aos pobres e a Igreja!

Beata Irmã Dulce, embaixadora da Caridade!

Beato Adílio Daronch, amigo de Cristo!

Beata Laura Vicuña, mártir da pureza!

Beato Isidoro Bakanja, mártir do escapulário!

Beata Albertina Berkenbrock, virtuosa nos valores evangélicos!

Beato Ozanam, servidor dos mais pobres!

Beato José de Anchieta, apóstolo do Brasil!

Um belo vídeo promocional para a JMJ 2011 em Madri, elaborado pelo “Revolução Jesus” da Tv Canção Nova, o qual vale também rever:

https://www.youtube.com/watch?v=DLUoW6sUD7M

15 de outubro, “Dia do Professor” ou “Dia do Mestre”? Como foi definido este dia no Brasil?

Posted in Educação, espiritualidade, João Paulo II, Paulo VI, Pensamento Social, Senso Religioso with tags , , , , , , on 16/10/2012 by ehlsinore

Há quem diga:

Professor é profissão; mestre é vocação.
Professor ganha por aula; mestre ganha sonhos.
Professor tem horário; mestre não tem.
Professor lê livros; mestre desvenda universos.
Professor corrige prova; mestre aponta caminhos.
Professor dá aula; mestre constrói conhecimento.
Professor aponta para o futuro; mestre indica a vida.
(…).”

É comum fazer tais distinções, nas quais o professor constantemente é depreciado diante do mestre. Perdoe-me quem pensa assim, mas parece-me partir tais raciocínios do preconceito diante da atividade laboral. O trabalho, identificado e imaginado como algo manual, próprio de classes subalternas e subalterno em si, já o mestre, acima, a orientar e a inspirar como é próprio dos mestres.

Mestre” é palavra oriunda de magister, de onde provem tanto magistério como magistrado, e em cuja raiz acha-se majus (maius) denotando a ideia de maior, que se acha num plano acima, transmitindo uma imagem de verticalidade, de superioridade. Ora,algo bem distinto da modéstia a qual deve cercar a atividade do ensino, que também, e sempre, é aprendizagem, para quem ensina, sendo desenvolvidada em parceria com quem aprende.

Além do mais, mestre é um título, o qual, por isso mesmo, é concedido a alguém por quem detém a autoridade, seja o povo ou alguma instituição, resultado de reconhecimento, de uma caminhada. Reconhece-se que se destaca dos demais por sua capacidade, desempenho, habilidades, modo de ser ou de fazer, podendo ser apontado como exemplo no como vive o seu agir e interagir cotidiano.

Pois bem, não há encarnação mais plena do mestre que Jesus Cristo e o Seu sucesso neste caminho só foi aqui alcançado porque a todos serviu, se colocando como o mais modesto dos servos. Do mesmo jeito, cada um de nós, em nosso ofício e na vida apenas obteremos tal sucesso se nos assemelharmos total e integralmente a Ele, com o nosso jeito particular de ser, que nos foi plantado em nosso coração pelo Todo Poderoso.

Portanto, não há sentido em nos autoproclamarmos mestres sem que sobre tal festejar paire a sombra da soberbia. Que os outros digam assim, vá lá… Vai que estão a expressar um desejo, o desejo que seus professores se assemelhem mais e mais ao Mestre. Mas não nós!

Somos professores, isso sim. Este é o nosso ofício, o nosso trabalho! E o trabalho não é algo pra se envergonhar ou depreciar, pois o trabalho dignifica o homem. Não é este justamente o tema de uma das mais belas encíclicas do Santo Padre João Paulo II, a Laborem

Exercens?

No latim professus, “aquele que declarou em público”, advém do verbo profitare, “declarar publicamente, afirmar perante todos”;

Para acessar o texto completo da encíclica, em pdf, clicar em Ioannes Paulus II – Laborem Exercens.

formado por pro-, “à frente”, mais fateri, “reconhecer, confessar”. Trata-se de uma pessoa que se declara apta a fazer determinada coisa, e assim ganhar a vida com tal atividade. Daí “profissional”, “profissão”, termos provindos da mesma raiz que “professor“. Todavia, o costume acabou por reservar este último termo à atividade do ensinar.

Fazer bem o seu trabalho, e cada dia melhor, fazendo dele oportunidade de encontro e de vigor humano, fazendo-nos cada vez mais gente, abertos à vida em plenitude e ao serviço do Amor, permitindo e proporcionando o desabrochar de quem o Altíssimo lhe deu como responsabilidade. Como realização, o que mais pode querer o professor no seu ofício?

Esta é a inspiração que se buscou quando, no Brasil, foi escolhido o dia 15 de outubro como o dia do professor.

A escolha da data no Brasil (cada país define uma data diferente para essa comemoração) começou nos anos 30, quando diversas iniciativas foram tomadas por grupos de professores católicos, a exemplo da festa do “Nosso primeiro Mestre”, lançada pela Associação de Professores Católicos do Distrito Federal (então, no Rio de Janeiro) ou o “Dia da Mestra”, instituído também no Rio de Janeiro pelo Departamento de Ensino Primário.

Recair tal escolha da comemoração no 15 de outubro deve-se a ser tal dia consagrado a Santa Tereza de Jesus, também conhecida como Santa Teresa d’Ávila, por ter nascido em Ávila, um lugarejo da Espanha em 28 de março de 1515. Após ter fundado mosteiros por toda a Espanha e reformado o Carmelo, faleceu em 1582, no dia 4 de outubro. Ocorre que, naquele ano, coincidentemente, implantava-se a reforma gregoriana do calendário e, do ano, foram riscados alguns dias para fazer coincidi-lo com a duração do percurso do nosso planeta em torno do sol, transformando o dia 4 em 15 de outubro. Santa Teresa foi associada aos docentes por serem estes em sua maioria mulheres (e católicas). Tereza d’Ávila também era conhecida pela notável inteligência, a qual era comparada, em seu tempo, a dos doutores da Igreja, além de grande mística, autora de importantes livros de espiritualidade (num século, o XVI, no qual a maioria das mulheres não sabia ler ou escrever), sendo reconhecida  como “Padroeira dos Professores”. Mais tarde o Papa Paulo VI a proclamaria doutora da Igreja.

Maior repercussão, porém, só ocorre quando, em artigo publicado no “Jornal de São Paulo” (em 10 de outubro de 1946), o professor Alfredo Gomes (ex-presidente da Associação Paulista de Professores Secundários e da Sociedade Beneficente de Professores e Auxiliares de Administração e também diretor da União de Professores de Educação e Ensino e da Associação Paulista de Educação) lança a Campanha pela oficialização dessa data como “Dia do Professor” no Estado de São Paulo.

“A Campanha esclarecia que, além da associação religiosa, a data possuía riqueza histórica. Afinal pode-se dizer que neste dia foi instituído o ensino público no Brasil, por decreto Imperial de D. Pedro I, em 1827. O referido documento assinado pelo Imperador ordenava a

É do dia 15/X/1827 o decreto imperial assinado por D. Pedro I  tido como o ato que criou o Ensino Elementar no Brasil.

criação de escolas de “primeiras letras” (alfabetização) em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos do Império.”

Um ano depois, 1947, surge a “Comissão Pró-Oficialização do Dia do Professor” e, em 13 de outubro de 1948, é assinada a Lei estadual nº 174 que define a data defendida como Dia do Professor no estado de São Paulo. A iniciativa paulista é replicada em outros estados e, assim, o 15 de outubro segue se estendendo pelo país como feriado escolar e uma nova luta se inicia, a do reconhecimento nacional da comemoração que culmina com a assinatura do decreto federal 52682 pelo então presidente João Goulart em 14 de outubro de 1963.

(Fontes sobre a escolha da data: http://www.contee.org.br/noticias/educacao/nedu15.asphttp://www.educacao.sp.gov.br; sobre outras datas comemorativas do dia do professor ao redor do mundo: Fête des professeurs e World Teachers’ Day). Ver também: Mensagem Dia do Professor.

Semana Nacional da Vida – 01 a 07 de outubro / Dia do Nascituro – 08 de outubro

Posted in Direito à Vida, João Paulo II with tags , , , , , on 01/10/2012 by ehlsinore

Papa João Paulo II, na Encíclica O Evangelho da Vida (EVANGELIUM VITAE) sobre o valor e a inviolabilidade da vida humana, propõe uma celebração que tenha por objetivo «suscitar nas consciências, nas famílias, na Igreja e na sociedade, o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos e condições, concentrando a atenção de modo especial na gravidade do aborto e da eutanásia, sem contudo menosprezar os outros momentos e aspectos da vida» (EV 85).

E ainda há quem mantenha a mistificação que o Governo Dilma não favoreceria o aborto:

Alguém lembra da carta de Dilma candidata sobre aborto e liberdade religiosa? “Sou pessoalmente contra o aborto”, dizia ela… A carta, já denunciávamos à época em detalhada análise, uma ardilosa peça de enganação pragmaticamente eleitoreira. Como se diz, o tempo é o senhor da razão! Recordar é saber viver:   https://torreleste.wordpress.com/2010/10/16/

Os dons do Espírito Santo, a Vocação e João Paulo II: Não tenhais medo!

Posted in João Paulo II, Santidade with tags , , , on 11/11/2010 by ehlsinore

 

Primeira aparição pública de Karol Woytila (18/V/1920 - 2/IV/2005) como o Papa João Paulo II: 16/X/1978

“Não tenhais medo! Abri, escancarai as portas a Cristo! Ao Seu poder salvífico abri os confins dos Estados, os sistemas económicos como também os políticos, os vastos campos da cultura, da civilização e do desenvolvimento. Não tenhais medo!”

(Domingo, 22/X/1978)

Clipe produzido pela Comunidade Canção Nova com o hino da JMJ Toronto (“Jornada Mundial da Juventude” em Toronto), no Canadá, em 2002: Light of the World (Lumière du Monde).

Milagre de Irmã Dulce é reconhecido por Comissão Científica da Santa Sé

Posted in Bento XVI, João Paulo II, Santidade with tags , on 30/10/2010 by ehlsinore

(Fonte Canção Nova)

Brasil: Irmã Dulce será beatificada

Cardeal Geraldo Agnelo fez o anúncio em Salvador

SALVADOR, quarta-feira, 27 de outubro de 2010 (ZENIT.org) – O arcebispo de Salvador (nordeste do Brasil), cardeal Geraldo Majella Agnelo, anunciou na manhã desta quarta-feira que a Irmã Dulce será beatificada em breve. 

Segundo informa a arquidiocese, o pronunciamento foi feito na sede das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador. O cardeal informou que até o fim do ano encerra o processo e será conhecida a data da cerimônia de beatificação.

De acordo com o arcebispo, uma comissão científica da Santa Sé aprovou esta semana um milagre atribuído à religiosa, fato decisivo no processo de beatificação.

Segundo Dom Geraldo, a religiosa é exemplo para os cristãos e a sua história de vida é o que justifica a beatificação e o processo de canonização.

“Todo santo é um exemplo de Cristo, como foi o caso dela [Irmã Dulce]; aquela dedicação diuturna durante toda a vida aos pobres e sofredores.”

A causa da beatificação da religiosa brasileira foi iniciada em janeiro do ano 2000 pelo próprio Dom Geraldo Majella. Desde junho de 2001, o processo tramita na Congregação das Causas dos Santos.

Irmã Dulce, natural de Salvador, faleceu em 1992, aos 78 anos. Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, desenvolveu uma vasta obra assistencial em favor dos mais pobres, especialmente no campo da saúde. Em 1988, foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz. Em 1991, já no leito de morte, recebeu a visita do Papa João Paulo II, em sua segunda viagem ao Brasil [foto acima].

Jornal da Manhã, 09/06/2010

Jornal Hoje, 09/06/2010