Arquivo de PT

Estado Policial contra os cidadãos e Polícia Federal usada pelo Governo contra desafetos, denuncia Romeu Tuma Jr., Secretário Nacional de Justiça no Governo Lula

Posted in Censura, Corrupção with tags , , , , , , , , , , , , , on 08/02/2014 by ehlsinore

Nesta semana Romeu Tuma Jr. foi ao Rio de Janeiro lançar o livro (escrito em parceria com o jornalista Claudio Tognolli) Assassinato de Reputações: um crime de Estado, de 557 páginas, pela Topbooks, que já teve vendido mais de sessenta mil exemplares vendidos desde fins de 2013, quando chegou às livrarias. O autor do livro, policial com 35 anos de serviço público, chefiou a Secretaria Nacional de Justiça de 2007 a 2010, durante a presidência de Lula, tendo sido afastado por supostas ligações com a então chamada mafia chinesa em São Paulo. No livro demonstra ter sido alvo de uma campanha orquestrada contra a sua reputação ativada pelas conclusões a que chegara na investigação do assassinato do prefeito Celso Daniel e por ter se revelado um obstáculo à aproximação entre o PT e o banqueiro Daniel Dantas (do Opportunity) em razão do combate que vinha promovendo contra tais esquemas de corrupção. No livro também indica o “caminho das pedras” ao promover diversas denúncias: a fábrica de dossiês forjados para prejudicar adversários, a instrumentalização político-partidária da Polícia Federal, a proximidade de Lula dos governos militares e de servir ao DOPS como informante, entre outras.

Roda Viva | Romeu Tuma Júnior | 03/02/2014

Lula preso com regalias exibe TuminhaSurpreende-me a falta de repercussão das denúnicas do livro na grande imprensa. É tudo, de fato, muito grave. Jornais impressos e televisivos, nada! Nenhuma reportagem. Era pra ter tomado conta deste país. Parecem dois mundos: o que faz o livro “bombar” e o que nem se dá conta de sua existência. Não se comunicam. Dois países, dois brasis, cada um em um mundo e entre eles, completamente distantes um do outro, uma distância de anos-luz.
E compreende-se a razão dos acólitos palacianos desejarem retirar Augusto Nunes do Roda Viva: afinal conseguem domesticar a grande imprensa privada mas, na tv pública ainda se resiste e se vê laivos de independência e altivez, “tamanha contradição exige sumário disciplinamento” devem pensar com os seus botões.
Que essa entrevista seja mais vista e nos acorde para o que vem acontecendo em nosso país.
Lula é levado preso para o Dops, em meio à greve de 1980 no ABC. É notável que o preso político esteja sem algema, fumando, ao lado da própria mulher, numa camioneta, bem acomodado na poltrona - em plena ditadura militar. O Dops tratava bem seus alcaguetes no movimento sindical.

Durante o Governo do Presidente Figueiredo (1979-85) – “Lula é levado preso para o Dops, em meio à greve de 1980 no ABC”: aos 34 anos, um preso político sem algema, fumando, bem acomodado na poltrona de trás, janela aberta. “O Dops tratava bem seus alcaguetes no movimento sindical” (www.polibiobraga.com.br).

Veja também trechos de entrevista dada ainda em abril de 1980 por Lula a Xênia Bier quando fala da Igreja Católica, de feminismo “de sovacão cabeludo” e de música (a sertaneja e Roberto Carlos): http://marligo.wordpress.com/2014/02/04/abril-de-1980-ele-lula-tinha-34-anos-ia-ao-gallery-fumar-e-beber-com-os-ricos-e-deu-entrevista-para-a-xenia-lembram-dela/

Tuminha Assassinato de ReputacoesComo adquirir o livro?

Nas livrarias? Está bem difícil, o mesmo se ouve e lê de norte a sul do país. Dou um doce a quem descobrir o porquê. O fato é que em virtude desta dificuldade e da grande procura, o livro passou a estar disponível para adquirir em versão eletrônica (e-book): basta clicar na imagem do livro ao lado e será redirecionado para a página onde poderá obtê-lo.

Aborto legalizado = proposta reacionária = política pseudossocial contra as classes marginalizadas e contra as mulheres pobres = política a favor de uma sociedade perversa e injusta!

Posted in Direito à Vida, João Paulo II with tags , , , , , , , , , on 26/01/2013 by ehlsinore

Por que legalizar o aborto no Brasil é tão prioritário?

Políticas de controle populacional em nosso país são do maior interesse de poderes estrangeiros e o governo federal se locupleta em se associar a tais interesses! Isso está documentado como se pode ver nos vídeos.

Jérôme Lejeune

Saiba mais sobre Jérôme Lejeune clicando na imagem.

« Os defensores do aborto dizem que o feto na barriga da mãe, especialmente nas primeiras semanas de gravidez, ainda não é uma pessoa, ainda não vive. Isso é uma distorção da verdade científica.»

« É preciso dizer as coisas com clareza, mede-se a qualidade duma civilização pelo respeito que ela tem pelos seus membros mais frágeis. Não há outros critérios de julgamento. »

«Se um óvulo fecundado não é por si só um ser humano ele não poderia tornar-se um,
pois nada é acrescentado a ele. »

(JÉRÔME LEJEUNE, 1926-1994, médico e geneticista francês descobridor da causa da síndrome de Down)

“O respeito à vida é fundamento de qualquer outro direito, incluídos os da liberdade.”

(Papa João Paulo II)

http://www.brasilsemaborto.com.br/

Debates no 2o turno: Niterói e Caxias (RJ) e Vitória da Conquista (BA)

Posted in Eleições, Eleições Vitória da Conquista 2012 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/10/2012 by ehlsinore

Novo prefeito de Niterói vai administrar quarta economia do Rio de Janeiro

Para ver debate na íntegra debate dos prefeitáveis de Niterói: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/eleicoes/2012/noticia/2012/10/niteroi

Cidade tem 382 mil eleitores que vão voltar às urnas no dia 28 de outubro

24/10/2012 06h00, da Agência Brasil

“Antiga capital do estado do Rio de Janeiro, Niterói terá os candidatos Rodrigo Neves (PT) e Felipe (PDT) na disputa pela prefeitura no segundo turno das eleições neste domingo (28). Neves, que integra uma coligação de dez partidos, foi o mais votado no primeiro turno, com 105,8 mil votos (39,35%).

Com um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 10,8 bilhões, a cidade é a 41ª maior economia municipal do Brasil e a quarta do estado do Rio de Janeiro.

Niterói tem 382 mil eleitores e é conhecida pela menor incidência de pobreza do estado (12%), atrás apenas de Volta Redonda. No entanto, enfrenta problemas comuns a cidades fluminenses, como a favelização e as moradias em áreas de risco. Em abril de 2010, chuvas deixaram dezenas de mortos e desabrigados, por causa de deslizamentos de encostas.

Apoiado por nove partidos, Felipe recebeu 88,7 mil votos (32,96%) na primeira etapa do pleito e ficou com a segunda posição. Dos 382 mil eleitores de Niterói, 66 mil (17,27%) não compareceram no primeiro turno e 47 mil (12,32% dos eleitores) votaram em branco ou nulo.

Ou seja, apenas 70,4% dos eleitores da cidade votaram em um dos cinco candidatos no município. O terceiro colocado na disputa, Flavio Serafini (PSOL), recebeu uma votação expressiva (49,5 mil votos, ou seja, 18,4%), mas decidiu ficar neutro neste segundo turno.

O quarto colocado, Sérgio Zveiter (PSD), que recebeu 23,7 mil votos (8,8%), resolveu apoiar a candidatura petista.”

(Fonte: http://noticias.r7.com/eleicoes-2012)

Duque de Caxias volta às urnas para escolher o sucessor de Zito

Para ver na íntegra debate dos prefeitáveis de Duque de Caxias (RJ): http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/10/duque-de-caxias

Washington Reis e Alexandre Cardoso disputam 2º turno no domingo (28).

Na reta final, candidatos do PMDB e do PSB reafirmam promessas.

“Vinte e um dias depois de um primeiro turno muito disputado, no qual foram separados por apenas 3.313 votos, Alexandre Cardoso (PSB) e Washington Reis (PMDB) chegam neste domingo (28) ao segundo turno das eleições municipais em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Em 7 de outubro, Cardoso recebeu 33,99% dos votos, e Reis, 33,29%. Eles deixaram em terceiro lugar o atual prefeito, José Camilo Zito (PP), com 16,01%.

O candidato do PSB conta com o apoio oficial de Dica (PSD), quarto mais votado no primeiro turno, e de Samuquinha (PR), o quinto colocado. Prefeito de Caxias de 2005 a 2008, Washington Reis não formou alianças para o segundo turno. Em contrapartida, enfatizou o apoio recebido do prefeito reeleito do Rio, Eduardo Paes, e do governador Sérgio Cabral, ambos do PMDB.

Alexandre Cardoso (cujo vice é Laury) concentrou sua campanha para o segundo turno na realização de minicomícios em diferentes pontos do município. Nesta quarta-feira (24), após o minicomício realizado no Centro, ele prometeu que, caso eleito, não demitirá os funcionários terceirizados da prefeitura. “Vamos mantê-los e fiscalizar de maneira rigorosa se as empresas estão pagando os salários destes trabalhadores em dia”, afirmou. Entre outros cargos públicos, Cardoso foi cinco vezes deputado federal e secretário estadual de Ciência e Tecnologia.”

(Fonte: http://noticias.caxiasonline.com.br/politica/eleicoes-2012/duque-de-caxias)

Vitória da Conquista elege pela primeira vez prefeito no 2º turno

Ivan Richard
/ Agência Brasil

Debate na íntegra: 2211198

“Uma das principais cidades do interior da Bahia, Vitória da Conquista escolhe seu futuro prefeito, no próximo domingo (28), entre os candidatos do PT, Guilherme*, e do PMDB, Herzem Gusmão**. No primeiro turno, o petista obteve 77.061 votos (49,12% do total) e o peemedebista, 63.130 votos (40,24%). Esta é a primeira decisão em segundo turno no município, que ultrapassou o mínimo de 200 mil eleitores necessários para realização da segunda rodada de votação.

Atual prefeito da cidade, Guilherme tenta a reeleição na chapa que tem como candidato a vice-prefeito o servidor público Joás Meira Cardoso, do PSB. Seu adversário, o jornalista Herzem Gusmão, tem como vice o professor Claudionor Dutra, do PSDB.

Sexta maior economia do estado, com Produto Interno Bruto (PIB) estimado em R$ 3,1 bilhões, Vitória da Conquista tem 306 mil habitantes, de acordo com o censo 2010 do Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE), e cerca de 215 mil eleitores aptos a votar, conforme dados do Superior Tribunal Eleitoral (TSE).

A economia local é majoritariamente baseada no setor de serviços, que gera R$ 2,2 bilhões em receitas. Anualmente, Vitória da Conquista recebe R$ 47,5 milhões do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
Segundo dados do último censo do IBGE, a rede de saúde municipal conta com 199 unidades e 102 leitos para internação de pacientes. Na rede escolar municipal, foram matriculados no ensino fundamental 29,3 mil alunos e na pré-escola 3,7 mil.”

(Fonte: http://www.redetv.com.br/especiais/eleicoes2012)

*Coligação: Frente Conquista Popular (PP / PT / PTB / PSL / PTN / PSC / PR / PSB / PPL / PSD / PC do B)

**Coligação: Conquista Quer Mudar (PMDB / DEM / PMN / PRP / PSDB)

Eleições 2012: debate entre candidatos a Prefeito de Niterói (RJ)

Posted in Agenda 21, Eleições, Eleições Niterói 2012, Projeto Agenda 21 Comperj with tags , , , , , , , , , , , , , on 29/09/2012 by ehlsinore

Debate dos candidatos à Prefeitura de Niterói realizado no dia 20/IX/2012 no Centro Educacional de Niterói (RJ). Candidatos presentes: Felipe Peixoto (PDT), Flavio Serafini (PSOL), Heitor Fernandes (PSTU) e Rodrigo Neves (PT). Ausente: Sérgio Sveiter (PSD).

1ª PARTE –
2ª PARTE –
3ª PARTE –
4ª PARTE –


Candidatos à Prefeitura debatem propostas para a cidade

de Niterói

Participaram do encontro os candidatos de PDT, PSD, PT e PSOL. Debate foi transmitido pela internet no G1 (site de jornalismo da Globo) durante a tarde do sábado 29/IX/2012.

CLIQUE AQUI PRA VER ESTE DEBATE

OS CANDIDATOS  E A AGENDA 21

12/IX/2012 – Divulgada assinatura dos candidatos de uma carta-compromisso referente à implantação da Agenda 21 na cidade (clique na imagem pra ver o texto completo no “Guia de Niterói”).

Resultado de acordos firmados na ECO-92, a Agenda 21 é um programa de ação com objetivo de promover um novo padrão de desenvolvimento, conciliando preservação do meio ambiente, direitos sociais e eficiência econômica. A carta aborda tópicos referentes ao desenvolvimento sustentável, à justiça social, a prosperidade econômica e a preservação ambiental de Niterói.

Reunidos na manhã de segunda-feira 17/IX/2012, na sede da AFAC (Associação Fluminense de Amparo aos Cegos), no bairro do Fonseca (Rua Padre Leandro, nº. 18, Ponto Cem Réis, Niterói.), os cinco candidatos assinaram a Carta Compromisso da Agenda 21 Comperj firmada como compromisso entre os 14 municípios que sofrerão impactos em virtude da implantação do Comperj. Foram identificados problemas, preocupações e potencialidades da região e apontadas propostas de ações para aproveitar as oportunidades em cada município. O evento da assinatura foi organizado pelo Fórum Local da Agenda 21 (matéria completa no jornal O Fluminense).

Para entender: por que diante da pressão do Governo Lula contra vários bispos, Papa veio a se somar à CNBB na defesa da Igreja

Posted in Bento XVI, Eleições Brasil 2010, Estado e Igreja, Liberdade Religiosa, Papado with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/10/2010 by ehlsinore

TENTATIVA DE GOVERNO DE INTERFERIR NA IGREJA CATÓLICA É UMA OFENSA À LIBERDADE RELIGIOSA E REVELA TENDÊNCIA DITADORIAL

Bispos devem lembrar fiéis que voto está destinado á promoção do bem comum, disse Bento XVI (L'Osservatore Romano)

Bento XVI recebeu os bispos do Regional Nordeste 5 da CNBB (correspondente ao Estado do Maranhão) às 11h em Roma (7h no horário de Brasília) da manhã de 5ª feira, 28 de outubro, por ocasião da visita que a cada cinco anos todos os bispos devem fazer ao Papa (a assim chamada visita ad limina Apostolorum), com o objetivo de expor o balanço das principais atividades da diocese ou região, acolher as sugestões e orientações e refletir sobre as opções e alternativas pastorais.

Durante a  visita o Papa rejeitou com firmeza as estratégias políticas que tentam fazer do aborto um direito humano.

“Seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até a morte natural. (…) Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal

democrático é atraiçoado nas suas bases”.

Ao afirmar ser missão da Igreja fermentar a sociedade com o Evangelho, o Papa defendeu o dever dos bispos emitirem juízo moral também em matéria política quando “os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem”, lembrando, porém, que “o dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos. (…) O vosso dever como Bispos junto com o vosso clero é mediato”.

O Bispo Emérito de Viana (MA), Dom Xavier Gilles de Maupeou d’Ableiges, fez o discurso de saudação ao Papa em nome do episcopado. O Pontífice, por sua vez, agradeceu o zelo e dedicação dos bispos, indicando os grandes problemas de caráter religioso e pastoral. “O quadro geral tem as suas sombras, mas tem também sinais de esperança”, disse.

Ao final deste post alguns trechos mais da fala do Papa Bento XVI, fala esta colocada, logo antes desses trechos, na íntegra em pdf, para ser baixada por quem desejar, assim como na íntegra também pode ser baixado o pronunciamento dos bispos do Maranhão.

Na mesma ocasião e com os mesmos objetivos coincidiu de se realizar a visita anual da Presidência da CNBB ao Papa (composta por seu presidente Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana em MG, o vice  Dom Luis Soares Vieira, arcebispo de Manaus no AM e o secretário geral Dom Dimas Lara Barbosa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro).

No dia seguinte (29), ainda em Roma, a Presidência lançou uma nota (a qual pode ser lida no site da CNBB), onde se diz: “Com alegria e gratidão acolhemos, em primeira mão, o discurso que o Papa Bento XVI dirigiu a esses nossos irmãos Bispos [os do Maranhão] e, através deles, a todo o episcopado brasileiro. Em seu pronunciamento, o Santo Padre confirmou a preocupação constante da Igreja no Brasil em defesa da vida, da família e da liberdade religiosa. O Santo Padre enfatizou o direito e o dever de cada Bispo, em sua Diocese, de orientar seus fiéis em questões de fé e moral, inclusive em matéria política, confirmando o que a CNBB havia recordado em documentos, notas e entrevistas anteriores. O mesmo direito e dever, de acordo com as normas canônicas, estende-se à própria Conferência enquanto organismo a serviço da comunhão episcopal e da pastoral orgânica em nosso país.”

Uma resenha das tentativas do Governo Lula de silenciar a Igreja nesta eleição

VIDE TAMBÉM:

CLIQUE “Denúncia: Governo Lula tenta interferir na CNBB para beneficiar Dilma” sobre o “pedido” do chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho à CNBB e ao núncio apostólico pra “intervir” junto aos bispos contrários à candidatura de Dilma.

CNBB lança CF 2011 e responde à tentativa de ingerência do Gabinete da Presidência: não se pode silenciar a Igreja” quando a direção nacional  da entidade, apesar de não se manifestar sobre algum candidato em particular e apenas indicar critérios, insiste: “O bispo tem plena autonomia. Ele tem o direito e o dever, de acordo com sua consciência, de orientar os seus fiéis”, inclusive indicando candidatos aos integrantes de sua diocese.

O EPISÓDIO DOS PANFLETOS APREENDIDOS

ENQUANTO ALGUNS CEDEM ÀS PRESSÕES OUTROS RESISTEM

17/10/2010 18h24 – Atualizado em 17/10/2010 21h37

Bispo de Regional da CNBB defende divulgação de panfleto contra Dilma

‘Divulgação continua agora no segundo turno’, diz dom Benedito Beni.
Bispo diz que distribuiu 10 mil panfletos em 31 paróquias de Lorena.

Robson Bonin Do G1, em Brasília

O texto é legítimo e foi aprovado no dia 26 de agosto, em São Paulo. A comissão episcopal representativa do Regional Sul 1, que engloba diversos bispos, fez uma nota no dia 26 de agosto, pedindo que esse apelo aos brasileiros e brasileiras tivesse ampla divulgação e isso ficou a critério de cada bispo. A divulgação começou a ser feita antes do primeiro turno e continua agora, antes do segundo turno. De modo que é um documento 

A diocese de Lorena, conta com 14 cidades do vale histórico e tem como bispo Dom Benedito Beni dos Santos

legítimo assinado pela presidência do Regional Sul 1 em nome do conselho episcopal”

Dom Benedito Beni dos Santos, bispo diocesano de Lorena

O vice-presidente do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Benedito Beni dos Santos, questionou neste domingo (17) a versão apresentada pelo presidente do regional, Dom Nelson Westrupp, segundo a qual o Regional Sul 1 não patrocina a impressão e a distribuição de folhetos a favor ou contra candidatos.

“O texto é legítimo e foi aprovado no dia 26 de agosto, em São Paulo. A comissão episcopal representativa do Regional Sul 1, que engloba diversos bispos, fez uma nota no dia 26 de agosto, pedindo que esse apelo aos brasileiros e brasileiras tivesse ampla divulgação e isso ficou a critério de cada bispo. A divulgação começou a ser feita antes do primeiro turno e continua agora, antes do segundo turno. De modo que é um documento legítimo assinado pela presidência do Regional Sul 1 em nome do conselho episcopal”, disse ao G1 dom Benedito Beni dos Santos, que é bispo diocesano de Lorena (SP).

Neste sábado [16/10/2010], uma gráfica no bairro do Cambuci, em São Paulo, informou que imprimiu 2,1 milhões de folhetos com o texto intitulado “Apelo a todos os brasileiros e brasileiras”, assinado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB. A candidata Dilma Rousseff classificou a distribuição desses folhetos como “crime eleitoral”.

Dom Benedito dos Santos confirmou que o panfleto foi distribuído pela comissão. “Recebemos diretamente da Comissão em Defesa da Vida”, disse. A área de abrangência do Regional Sul 1 da CNBB compreende todo o estado de São Paulo.

O texto relaciona o PT e a presidenciável Dilma Rousseff à defesa da legalização do aborto e recomenda “encarecidamente a todos os cidadãos brasileiros e brasileiras” que, “nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto”.

No sábado (16), o PT registrou boletim de ocorrência na polícia e fez uma representação à Justiça Eleitoral. Neste domingo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou à Polícia Federal a apreensão dos panfletos na gráfica.

Na nota divulgada neste domingo, o presidente do Regional Sul 1, Dom Nelson Westrupp, e demais bispos afirmaram que “não indicam nem vetam candidatos ou partidos e respeitam a decisão livre e autônoma de cada eleitor”.

‘Ampla difusão do documento’
Para dom Benedito Beni dos Santos, um dos integrantes da Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, que assina o documento “Apelo a todos os brasileiros e brasileiras”, distribuídos em igrejas católicas, a nota deste domingo contraria a decisão de “dar ampla difusão do documento”.

“Em nota do dia 26 de agosto, a presidência e a comissão representativa dos bispos do Regional Sul 1 da CNBB, em sua reunião ordinária, acolheram e recomendaram a ampla difusão do ‘Apelo a todos os brasileiros e brasileiras’. Assina a nota o presidente do Conselho Episcopal dom Nelson Westrupp. Então, causou a mim estranheza que essa nota tão clara seja agora, de certo modo, considerada como não autêntica”, disse dom Benedito dos Santos.

O bispo diocesano de Lorena diz que ficou “a critério de cada bispo” do Regional Sul 1 a divulgação do documento em forma de panfleto.

Apenas em Lorena, segundo ele, foram distribuídos 10 mil panfletos nas 31 paróquias da diocese. “Distribuímos para 31 paróquias da diocese e continuamos distribuindo no segundo turno. Estamos sendo fiéis ao que o representativo do Regional 1 pediu”, justificou.

O bispo chama de “oportunismo eleitoral” a carta apresentada pela candidata do PT na qual afirma ser contra o aborto e explica a orientação repassada aos fiéis.

“O documento cita o nome dela [Dilma] como aquela que aprovou o 3º Programa de Direitos Humanos do Governo. A nota não aconselha a votar nela. É uma recomendação de não votar no Partido dos Trabalhadores e em todos os candidatos favoráveis ao aborto”, declarou.

Veja abaixo reprodução do folheto distribuído pelo Regional Sul 1 da CNBB:

Panfleto contra Dilma com texto do Regional Sul I da CNBB. (Foto: Reprodução)

Discurso em pdf dos bispos do MA ao Papa, na visita ad limina em 28out2010

Íntegra do discurso do Papa aos bispos do Nordeste 5 em 28out2010 (em pdf)

TRECHOS DO PRONUNCIAMENTO DO PAPA AOS BISPOS QUE LHE VISITAVAM (entre parêntesis link para acessar o documento ao qual faz referência)

(…) o dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos, que, como cidadãos livres e responsáveis, se empenham em contribuir para a reta configuração da vida social, no respeito da sua legítima autonomia e da ordem moral natural (cf. Deus caritas est, 29).

(…) Quando, porém, os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas (cf. Gaudium et Spes, 76).

(…), seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até a morte natural (cf. Christifideles laici, 38).

Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal democrático – que só é verdadeiramente tal quando reconhece e tutela a dignidade de toda a pessoa humana – é atraiçoado nas suas bases (cf. Evangelium vitæ, 74).

(…) Portanto, caros Irmãos no episcopado, ao defender a vida “não devemos temer a oposição e a impopularidade, recusando qualquer compromisso e ambiguidade que nos conformem com a mentalidade deste mundo” (ibidem, 82).

(…) Além disso, para melhor ajudar os leigos a viverem o seu empenho cristão e sócio-político de um modo unitário e coerente, é “necessária — como vos disse em Aparecida — uma catequese social e uma adequada formação na doutrina social da Igreja, sendo muito útil para isso o ‘Compêndio da Doutrina Social da Igreja'” (Discurso inaugural da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, 3).

(…) Deus deve “encontrar lugar também na esfera pública, nomeadamente nas dimensões cultural, social, econômica e particularmente política” (Caritas in veritate, 56). Por isso, amados Irmãos, uno a minha voz à vossa num vivo apelo a favor da educação religiosa, e mais concretamente do ensino confessional e plural da religião, na escola pública do Estado.
(…)

Desmontando a desmontagem da edição do Jornal Nacional

Posted in Eleições Brasil 2010 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/10/2010 by ehlsinore

O tempo na tv é sabidamente curto, editar gravações é procedimento de qualquer jornalístico e isso necessariamente não significa uma intenção maldosa.
É preciso examinar caso a caso.
Observemos o caso presente, o da suposta “Bolinhagate“.

O vídeo da análise da edição do JN apenas e unicamente mostra que Serra não reagiu imediatamente ao que jogaram nele, e qual o problema disso?
Quantas vezes somos alvejados com algo e só após algum tempo reagimos ao impacto? Primeiro um incômodo e depois se faz sentir, só com o tempo, a dor ou qualquer outro efeito.

Onde uma reação retardada desqualifica alguém ter sido alvejado com objeto que o atordoe?

Diz o autor da análise da edição do vídeo abaixo exibido que não haveria objeto algum e sim um borrão da imagem, um borrão? Que borrão super conveniente, no caso claro de ser inintencional, pois aparece justamente alguns instantes antes de Serra levar a mão à cabeça.

No caso de ser intencional a conclusão é de ser um borrão burro, pois podia ter sido posto imediatamente antes de Serra levar a mão à cabeça, assim não levantaria o tipo de dúvida exibida pelo analista da edição do vídeo.

E, enfim, convenhamos, mais grave que esse alvejamento é o fato de, numa caminhada legítima de um candidato em campanha pela zona oeste, surgir um outro grupo, não a própria candidata adversária em agenda coincidente, mas um outro grupo com objetivo vistoso de antagonizar Serra. Nesse

Sandro de Oliveira Cezar, o Sandro "Mata Mosquito", ao lado do ministro Paulo Bernardo (abril de 2008). Foto: José Ribamar de Lima (no blog do SintSaúde RJ).

grupo, por exemplo, podia se ver, sem sombra de dúvida, o sindicalista Sandro Alex de Oliveira Cezar, conhecido como Sandro “Mata Mosquito”, candidato derrotado a deputado estadual pelo PT  nessas eleições, incitando quem o acompanhava a hostilizar a caminhada de Serra.

Sandro é também secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores no Combate às Endemias e Saúde Preventiva, o Sintsaúde RJ, e secretário de comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) para o triênio 2010-13, ambos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

Aparelhamento: basta uma mera visita (clique na imagem) ao blog oficial do referido sindicato para se constatar o uso de sua estrutura, que seria de todos os trabalhadores no setor, para apoiar a candidatura pelo PT de Dilma Rousseff. Pode-se ver, entre outros, post de 18/10 convocando para uma atividade pró Dilma e em outro de 21/10 uma nota à imprensa assinada por Sandro Cezar, enquanto secretário geral do sindicato, atacando a candidatura de José Serra à presidência da República.

Em meio à pancadaria e bandeiradas, Serra teve de se refugiar numa loja. Como alguém pode ter controle em confusão de rua? Os manifestantes carregavam cartazes, gritavam e atiraram pedras na van onde estava a

Mariana Gross

comitiva de Serra. Uma jornalista, Mariana Gross da Globo, foi atingida. O que se deveria evitar é o começo, que galeras organizadas partam para o confronto a candidatos no seu livre ir-e-vir em campanha.

Onde estamos? Como a campanha foi chegar a esse ponto? Que tumultos assim não se transformem em hábito, pois estaríamos cedendo a táticas de intimidação fascista.

Reveja a agressão na íntegra:

Detalhes do incidente:  http://www.senado.gov.br/noticias

E também: fascismo de militantes petistas recebe apoio de Lula e Dilma!

O médico Jacob Kligerman, renomado oncologista, que atendeu Serra após a agressão e acusado por Lula de ter participado da montagem de uma farsa,

Clique na imagem e leia uma breve biografia do médico Jacob Kligerman na página do INCA (Instituto Nacional do Câncer) mantida pelo Ministério da Saúde.

diz já ter acionado o seu advogado para intimar uma retratação da parte de Lula,  mas espera que antes disso o presidente da República peça desculpas  pela ofensa a ele cometida:

“Aquilo não foi uma farsa, aquilo foi um atendimento médico. Eu senti a minha dignidade ofendida, pois eu estava praticando um ato médico. Tudo aquilo que eu disse no dia do acidente ocorreu. Eu quero uma retratação, pois minha dignidade médica foi ferida”, disse (leia detalhes de entrevistas por ele dadas em O Globo e Último Segundo).

MARINA: Martin Luther King, Nelson Mandela e Mahatma Ghandi mostram ser possível fazer política universal com base em valores religiosos

Posted in Eleições Brasil 2010 with tags , , , , , , , , , , , , , , on 18/10/2010 by ehlsinore

“Os exemplos de cristãos como Martin Luther King e Nelson Mandela e do hindu Mahatma Ghandi mostram que é possível fazer política universal com base em valores religiosos, lembrou Marina Silva. “São inspiração para o mundo.”

Ao final da Plenária Nacional do PV, a senadora Marina Silva, ex-candidata do partido à Presidência da República, leu carta aberta destinada aos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) para apresentar seus argumentos em defesa de um posicionamento independente no segundo turno da eleição presidencial.

“pragmatismo conservador e dualidade destrutiva”

“Quero afirmar que o fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade em relação aos rumos da campanha. Creio mesmo que uma posição de independência, reafirmando ideias e propostas, é a melhor forma de contribuir com o povo brasileiro”, afirmou Marina.

No documento, a senadora chamou a atenção para a história republicana do Brasil: “Vemos que ela é marcada pelo signo da dualidade, expressa sempre pela redução da disputa política ao confronto de duas forças determinadas a tornar hegemônico e excludente o poder de Estado. Republicanos X monarquistas, UDN X PSD, MDB X Arena e, agora, PT X PSDB”.

“Há que se perguntar por que PT e PSDB estão nessa lista. É uma ironia da História: dois partidos nascidos para afirmar a diversidade da sociedade brasileira, para quebrar a dualidade existente à época de suas formações, se deixaram capturar pela lógica do embate entre si até as últimas conseqüências”, afirmou a ex-presidenciável.

“Agora, o mergulho desses partidos (PT e PSDB) no pragmatismo da antiga lógica empobrece o horizonte da inadiável mudança política que o país reclama. A agressividade de seu confronto pelo poder sufoca a construção de uma cultura política de paz e o debate de projetos capazes de reconhecer e absorver com naturalidade as diferentes visões, conquistas e contribuições dos diferentes segmentos da sociedade, em nome do bem-comum”.

“a mensagem das urnas”

Ao analisar o resultado do primeiro turno da eleição presidencial, Marina diz que as urnas trouxeram “uma reação clara a esse estado de coisas, um sinal de seu esgotamento. A votação expressiva no projeto representado por minha candidatura e de Guilherme Leal sinaliza, sem dúvida, o desejo de um fazer político diferente”.

“Se soubermos aproveitá-la com humildade e sabedoria, a realização do segundo turno, tendo havido um terceiro concorrente com quase 20 milhões de votos, pode contribuir decisivamente para quebrar a dualidade histórica que tanto tem limitado os avanços políticos em nosso país”, disse.

“religião e política”

A respeito do apoio dos eleitores evangélicos, Marina afirmou que não usou sua vinculação à fé cristã evangélica como “arma eleitoral”.

Os exemplos de cristãos como Martin Luther King e Nelson Mandela e do hindu Mahatma Ghandi mostram que é possível fazer política universal com base em valores religiosos, lembrou. “São inspiração para o mundo.”

Leia: CARTA-ABERTA-MARINA-para-DILMA-E-SERRA

(Fonte: Blog da Marina, 17/10/2010 por Equipe Marina)

DECISÃO DO PARTIDO VERDE

Por 88 votos a 4, a Plenária Nacional do Partido Verde (PV) reunida em São Paulo no dia 17/X/2010 decidiu que a legenda não apoiará a nenhum dos candidatos que disputam o segundo turno da eleição presidencial.

A defesa da independência foi feita por dirigentes partidários, como José Luiz Penna e Alfredo Sirkis, respectivamente, presidente e vice-presidente do PV, pela senadora Marina Silva e por Guilherme Leal, que compuseram a chapa verde à Presidência da República.

Fernando Gabeira, que falou como decano dos candidatos aos governos estaduais, destacou a importância de que Marina e o partido caminhem juntos nesta etapa da disputa eleitoral. Gabeira e Sirkis ressaltaram já ser costume que os militantes do PV possam se manifestar individualmente, se assim o desejarem, mesmo contrariamente à decisão da maioria, qualquer que viesse a ser a deliberação, só não podendo falar em nome do partido ou usar seus símbolos partidários quando declararem o voto.

No evento, a senadora e candidata do PV à Presidência, Marina Silva, foi lida a carta aberta endereçada a Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), acima apresentada, na qual faz elogios a ambos, mas tece severas críticas ao rumo tomado pelas forças políticas neles representadas. Enfim, coerente com o seu discurso e com o peso de uma manifestação a favor de A ou B, Marina reservou-se o direito de não declarar o seu voto.

Outros integrantes do partido, estando livres para assim o fazerem, já se manifestaram. É o caso de, segundo o jornal O Globo e o site G1 de hoje   (18/X/2010), do ambientalista Fabio Feldmann (SP), dos deputados federais Fernando Gabeira (RJ) e Zequinha Sarney (MA).  O deputado federal Luiz Bassuma (BA) já tinha anteriormente se manifestado, como pode se ver em outro post (clicar aqui).

Fabio Feldmann, aqui inaugurando um comitê de campanha de sua candidatura ao governo de São Paulo pelo PV (02/08), no 2º turno vota em José Serra.

Fernando Gabeira do PV, agora no 2º turno, vota em José Serra do PSDB.

José Sarney Filho (Zequinha Sarney) do PV, no 2º turno, manifesta seu voto a favor de Dilma Rousseff, candidata do PT já apoiada por seu pai, o ex-presidente José Sarney do PMDB.